Falta de crescimento da F1 provocou a saída de Ecclestone

Chase Carey

Chase Carey

Chase Carey, novo CEO da Fórmula 1, diz que a falta de crescimento do campeonato nos últimos cinco anos levou a Liberty Media a instalar um novo gerenciamento.

“Nós sentimos que o negócio não cresceu ao seu potencial total, particularmente nos últimos quatro ou cinco anos”, declarou Carey ao Sky Sports News em sua primeira entrevista como chefe.

“Precisávamos estabelecer uma nova organização para que a categoria crescesse como precisa no mundo de hoje, e trabalhar com os parceiros que temos nos negócios a fim de garantir que a F1 seja tudo o que pode e deve ser para seus fãs”.

“Acredito que Sean (Bratches) e Ross (Brawn) terão funções criticamente importantes no desenvolvimento geral da categoria”.

Carey diz que seus novos colegas no gerenciamento da F1 oferecem pontos fortes diferentes à Liberty, particularmente Brawn no lado esportivo.

“É um grande esporte hoje. Os pilotos são estrelas icônicas, seus carros combinam potência e tecnologia de um modo que realmente impressiona as pessoas”, disse ele.

“Mas precisamos continuar melhorando a categoria na pista. E Ross entende como ninguém como a F1 funciona. Seu foco real é como transformar o esporte na pista em tudo o que pode e deve ser”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.