Facilidade do simulador da Indy não ilude Alonso

Fernando Alonso

Fernando Alonso

Fernando Alonso admite que sua sessão “fácil” no simulador das 500 Milhas de Indianápolis não lhe deu muito conforto antes de seu primeiro teste na Fórmula Indy.

Alonso visitou os Estados Unidos entre os GPs do Bahrain e da Rússia, completando a preparação inicial para sua estreia na Indy 500 com a Andretti Autosport.

Antes de testar em um oval pela primeira vez nesta quarta-feira, Alonso compareceu à etapa da Indy em Barber e depois passou algum tempo na sede da Andretti e no simulador da Honda Racing Development sob o olhar atento de Gil de Ferran, vencedor da Indy 500 em 2003.

O chefe da equipe Michael Andretti, que será o estrategista de Alonso, pediu cautela no que diz respeito ao valor dos simuladores para ovais, e o bicampeão mundial de Fórmula 1 concordou.

“Tudo é diferente lá”, comentou Alonso sobre a Indy. “Foi um fim de semana intenso (em Barber), e de lá eu voei para Indianápolis a fim de fazer o molde do assento com a equipe e outras coisas na preparação para a corrida”.

“Na manhã de terça, fiquei no simulador por apenas três ou quatro horas, também para ter a primeira impressão daqueles carros, dos ovais”.

“É claro que o carro real será bem diferente, porque, no simulador, é fácil andar a 370 km/h sem tirar o pé nas curvas, já que nada vai acontecer”.

“Acho que o carro real será um pouco mais difícil, mas pelo menos tive a possibilidade de ver os esforços que você precisa fazer nas curvas”.

O primeiro teste de Alonso será um único dia antes de ele retornar no começo dos treinos para a Indy 500 em 15 de maio, logo após o GP da Espanha.

“Eu continuo bastante aberto até testar o carro, não sei exatamente o quão duro será o desafio de pilotar aqueles carros”, acrescentou ele.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.