F1 – Wolff: Os melhores pilotos não são nada fáceis

Toto Wolff, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas

Toto Wolff, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas

Toto Wolff preferiria ter os melhores pilotos no grid e uma relação turbulenta do que se contentar com o segundo melhor e uma atmosfera tranquila.

No final da última temporada, a Mercedes e a Fórmula 1 despediram-se de Nico Rosberg, terminando assim alguns anos tensos na equipe alemã.

A relação entre Hamilton e Rosberg foi tensa desde o início e aumentou quando a dupla lutou por vitórias e títulos mundiais.

“No final, foi mais intenso do que benéfico”, disse Wolff ao jornal The Guardian. “O que foi benéfico no começo, eles se conhecerem por 20 anos, também significou para o final que havia muita bagagem e coisas que nem sequer sabíamos. Com Valtteri (Bottas) a relação começa do zero”.

Mas mesmo com um novo piloto a bordo, a Mercedes não tem garantido um tempo fácil com Hamilton. O britânico já bateu cabeça com sua equipe no passado e Wolff diz que vai analisar mais cada situação.

“Quem gostaria de se contentar com o segundo melhor apenas para uma facilidade de um relacionamento?”, disse ele.

“Você sempre quer o melhor, os dois melhores pilotos no carro extraindo tudo em dias difíceis, aceitando que haverá controvérsia às vezes e que a forma como os melhores são feitos pode causar solavancos no caminho”.

“Os melhores não são nada fáceis. Por isso são os melhores”.

IB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.