F1 – Wolff: Modelo de negócio de Bernie pode não ser sustentável

Bernie Ecclestone e Toto Wolff

O diretor executivo da Mercedes, Toto Wolff, disse que as altas taxas de corridas que a Fórmula 1 comandada sob Bernie Ecclestone podem não ser mais um modelo de negócio no qual a categoria possa confiar.

Sabe-se que vários promotores de corridas de Fórmula 1 estão pressionando a Liberty Media, detentora dos direitos comerciais da categoria, para reduzir suas taxas. Wolff disse que alguns promotores estão com dificuldades econômicas por causa delas.

“As taxas de inscrição foram um dos três principais geradores de receita do antigo modelo de negócios de Ecclestone na F1”, disse Wolff. “E ele foi excepcional nesses negócios”.

“Não tenho certeza se é sustentável. É claro quando há uma mudança de regime que as pessoas e os promotores vão negociar e tentar reestruturar o modelo de negócios”.

“Bernie estava espremendo o último centavo em benefício dos acionistas e das equipes, mas deixou alguns promotores em uma situação econômica muito difícil”.

No ano passado, o BRDC, que promove o GP da Inglaterra, ativou uma cláusula de saída em seu contrato com a FOM, permitindo que ela fizesse um novo acordo para sediar a corrida a partir de 2020.

O promotor do GP do Azerbaijão tem a opção de fazer o mesmo depois da corrida de 2020. O diretor-executivo do circuito de Baku, Arif Rahimov, disse que está buscando uma redução em sua taxa, aproximando-a do preço médio de US 30,6 milhões pago pelos promotores.

As corridas fora da Europa pagam cerca de US 40 milhões, em média.

Wolff acredita que a Liberty Media terá que procurar novas áreas para aumentar as receitas, já que as taxas de corrida estão sob maior pressão.

“Tenho confiança na atual equipe de gestão de que eles tomarão as decisões certas”, disse ele. “Encontre os acordos certos com os promotores, assine novas pistas. Eu acho que Miami é muito emocionante”.

“Mas também está claro que um pilar será difícil de manter nos níveis que já vimos antes. Temos que ir em outras áreas, temos que aumentar os negócios de transmissão, a receita digital e as fontes de receita alternativas e modernizadas”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.