F1 – Wolff defende o estilo de gerenciamento de Marchionne

Sergio Marchionne

Toto Wolff, chefe da Mercedes na Fórmula 1, diz que as críticas contra o estilo de Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, são uma “simplificação excessiva”, mas admitiu que prefere colocar menos pressão sobre seus funcionários.

Marchionne foi franco sobre a Ferrari em certos momentos durante sua batalha pelo título de 2017 com a Mercedes, inclusive criticando a equipe em meio aos seus problemas de confiabilidade e chamando Kimi Raikkonen de “lento”.

Ao ser questionado se acredita que a Mercedes se beneficiou da aspereza do presidente da Ferrari com seus funcionários, Wolff reconheceu as diferenças nos estilos de gerenciamento, mas minimizou seu efeito.

“A pressão pode criar um diamante, mas também pode fazer um cano estourar”, declarou Wolff ao site Autosport. “Sergio Marchionne é um dos empresários de maior sucesso que já conheci e possui uma das mentes mais afiadas que já vi operando”.

“Até agora, seu estilo vem funcionando, e não creio que você pode atribuir a temporada 2017 da Ferrari, ou o final da campanha, à pressão que foi aplicada. Acredito que isso é uma simplificação excessiva”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.