F1 – Vettel suporta pressão de Hamilton e vence em Barcelona

s_vettel_3

Sebastian Vettel, da Red Bull, deu sequência ao seu domínio na temporada 2011 e venceu o GP da Espanha, disputado neste domingo no Circuito da Catalunha, em Barcelona. No entanto, desta vez ele teve de suportar a forte pressão de Lewis Hamilton, da McLaren.

O inglês aparentemente tinha um carro mais veloz na parte final da corrida, mas não conseguiu encontrar nenhum lugar para ultrapassar. Seu companheiro de equipe Jenson Button completou o pódio, porém bem distante dos dois primeiros.

Mark Webber (Red Bull) teve uma prova discreta e terminou em quarto após largar na pole position. Fernando Alonso chegou a entusiasmar sua torcida nas primeiras voltas, mas a falta de ritmo de sua Ferrari lhe permitiu chegar apenas em quinto, uma volta atrás.
Michael Schumacher chegou à frente de seu companheiro na Mercedes, Nico Rosberg, pela primeira vez na temporada, com os carros prateados cruzando a linha em sexto e sétimo lugares. Nick Heidfeld (Renault) fez uma ótima prova e terminou em oitavo depois de sair em último. A dupla da Sauber – Sergio Perez e Kamui Kobayashi – completou os dez primeiros.
Alonso fez uma largada espetacular e saltou do quarto lugar no grid para a ponta na primeira curva, ultrapassando Webber por dentro quase com as rodas na grama. O australiano também perdeu outra posição para seu companheiro de equipe, que passou por fora.
Hamilton caiu para a quarta colocação, seguido por Vitaly Petrov (Renault) e Schumacher, que saiu muito bem de seu 10º posto no grid e se colocou à frente de seu companheiro. Massa se manteve em oitavo, pressionado por Button, que, entre os pilotos de ponta, foi quem mais perdeu posições na largada.
Os pit-stops começaram já na nona volta, com Pastor Maldonado (Williams) sendo o primeiro a trocar pneus. Na volta seguinte, foi a vez de Vettel, que voltou atrás de Button e imediatamente ultrapassou o inglês. Com facilidade, ele também deixou Massa e Rosberg para trás.
Alonso, Webber e Hamilton pararam na 11ª passagem e colocaram pneus macios, com o piloto da McLaren ganhando a posição da Red Bull e passando a andar junto com os dois primeiros. Button foi o último a parar, na volta 15, e retornou em sexto, mas superou Schumacher e assumiu o quinto lugar na passagem subsequente.
Com uma estratégia de quatro paradas, Vettel fez sua segunda na 18ª volta. Alonso e Webber entraram na 20ª, com o espanhol perdendo a liderança para o alemão mas se mantendo à frente do australiano. Massa fez seu segundo pit-stop na volta 22 e retornou em 12º.
Hamilton entrou pela segunda vez na 24ª passagem e ganhou a posição de Alonso, subindo para segundo. Enquanto isso, Button, ambos os pilotos da Mercedes e Petrov seguiam na pista com apenas um pit-stop. Schumacher e o russo da Renault pararam na 27ª, seguidos por Rosberg na 28ª.
Alonso e Webber fizeram suas terceiras paradas juntos na volta 30 e retornaram ao circuito na mesma ordem, agora com pneus duros. Button entrou para sua segunda na passagem seguinte, voltando em quinto. Com pneus macios, ele se aproximou rapidamente do australiano e do espanhol e superou ambos sem dificuldade.
Hamilton fez seu terceiro pit-stop na 36ª volta. Massa entrou na seguinte, e enfrentando dificuldades de aderência com os pneus duros, perdeu o controle e quase rodou na curva 10. Alonso fez sua quarta parada na 40ª passagem e retornou em quinto, novamente com o composto mais duro.
Schumacher e Petrov entraram pela terceira vez na volta 42, seguidos por Rosberg na 43. Nas voltas 48 e 49, foi a vez de Webber e Vettel, respectivamente, fazerem suas quartas paradas. No mesmo momento, Button fez sua terceira, e na próxima passagem, foi a vez de Hamilton.
Em uma prova relativamente tranquila, o primeiro acidente ocorreu apenas na 51ª volta, quando Heikki Kovalainen (Lotus) bateu na barreira de pneus. O finlandês saiu do carro sem problemas. Massa também abandonou a cinco voltas do final com problemas na caixa de câmbio, depois de uma corrida bastante difícil.
Na frente, com uma atuação impressionante, Hamilton não deixou Vettel abrir uma vantagem significativa em nenhum momento. A McLaren passou a ter um rendimento melhor no stint final, pressionando bastante a Red Bull. Contudo, Vettel provou que está em grande fase e não cometeu erros, tirando proveito das características da pista para se manter à frente e garantir mais uma vitória.

Classificação da prova:

Pos  Piloto        Equipe                     Tempo
 1.  Vettel        Red Bull-Renault           1h39:03.301
 2.  Hamilton      McLaren-Mercedes           +     0.630
 3.  Button        McLaren-Mercedes           +    35.697
 4.  Webber        Red Bull-Renault           +    47.966
 5.  Alonso        Ferrari                    +   1 volta
 6.  Schumacher    Mercedes                   +   1 volta
 7.  Rosberg       Mercedes                   +   1 volta
 8.  Heidfeld      Renault                    +   1 volta
 9.  Perez         Sauber-Ferrari             +   1 volta
10.  Kobayashi     Sauber-Ferrari             +   1 volta
11.  Petrov        Renault                    +   1 volta
12.  Di Resta      Force India-Mercedes       +   1 volta
13.  Sutil         Force India-Mercedes       +   1 volta
14.  Buemi         Toro Rosso-Ferrari         +   1 volta
15.  Maldonado     Williams-Cosworth          +   1 volta
16.  Alguersuari   Toro Rosso-Ferrari         +  2 voltas
17.  Barrichello   Williams-Cosworth          +  2 voltas
18.  Trulli        Lotus-Renault              +  2 voltas
19.  Glock         Virgin-Cosworth            +  3 voltas
20.  D'Ambrosio    Virgin-Cosworth            +  3 voltas
21.  Karthikeyan   HRT-Cosworth               +  4 voltas

Abandonos:

Piloto        Equipe                   Voltas
Massa         Ferrari                      60
Kovalainen    Lotus-Renault                49
Liuzzi        HRT-Cosworth                 29

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.