F1 – Verstappen: Trocas de motor da Honda são enganosas

Toro Rosso-Honda

Max Verstappen, da Red Bull, acredita que seria errado interpretar o grande número de trocas de motor da Honda nesta temporada como falta de confiabilidade.

Pierre Gasly e Brendon Hartley, da Toro Rosso, usaram mais elementos do motor do que qualquer outro piloto em 2018.

Os seis motores de combustão interna de Hartley representam o dobro do limite, e ele também excedeu o número de turbos, MGU-Hs, MGU-Ks, armazenamentos de energia e controles eletrônicos permitidos na temporada.

Gasly utilizou quase o mesmo número de seu companheiro de equipe, apenas com um motor de combustão interna e um MGU-K a menos.

A Honda vem fazendo trocas táticas ou por circunstâncias atenuantes: por exemplo, Hartley recebeu um conjunto completo de novos componentes após bater nos treinos livres na Espanha e Inglaterra.

Ela também fez múltiplas mudanças após a etapa inaugural porque começou o ano com um problema conhecido no MGU-H.

A Red Bull terá motores Honda na próxima temporada, mas Verstappen não está preocupado com os números deste ano.

“Não creio que eles tiveram muitos problemas”, disse ele. “Na maioria das vezes, talvez tenha sido uma classificação ruim, então realmente não faria tanta diferença trocar um componente, é o que eles estão fazendo”.

“Não estou preocupado. E eles ainda têm várias corridas pela frente para entender o pacote; no próximo ano, será um motor novo, diferente. Eles aprendem com seus erros, o que é bom. Está ocorrendo com outras marcas, não só com a Honda. Portanto, não estou tão preocupado”.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP da Áustria da MotoGP!

 

LS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.