F1 – Verstappen: Não preciso de pessoas para segurar minha mão

Max Verstappen

Max Verstappen minimizou o significado que sua menor equipe de acompanhantes teve sobre ele durante seu retorno à forma na Fórmula 1 no GP do Canadá.

O piloto da Red Bull desfrutou de um fim de semana forte em Montreal, liderando todos os treinos antes de superar Lewis Hamilton na classificação e terminar em quarto na corrida.

Verstappen teve uma turma de acompanhantes notavelmente menor com ele durante o GP do Canadá – incluindo a ausência de sua equipe administrativa e do pai Jos Verstappen – com o chefe da Red Bull, Christian Horner, sugerindo que seu piloto se beneficiou de uma mudança de abordagem.

“Eu estava [focado] antes também”, disse Verstappen, quando as sugestões de Horner foram colocadas a ele por repórteres. “Havia menos pessoas por perto, eu podia falar com menos pessoas. Claro, talvez eu tenha alguns minutos a mais para conversar com meus engenheiros em vez de outros, mas isso não faz diferença para mim”.

“Eles estavam aqui também quando eu estava vencendo corridas, então eu não acho que há algo por trás disso. Foi apenas um fim de semana sozinho. Quer dizer, eu tenho 20 anos, eles não precisam segurar minha mão”.

Um irritado Verstappen defendeu sua abordagem quando foi questionado sobre isso durante a conferência de imprensa dos pilotos de Montreal e acrescentou que ele aproveitou a pressão adicional depois de receber uma enxurrada de críticas por estar envolvido em vários incidentes durante as seis rodadas de abertura de 2018.

“Parece que toda vez que eles adicionam pressão a você, está sempre trabalhando para mim. Talvez devessem fazer isso o tempo todo!”, disse ele. “Foi um bom fim de semana e eu gostei muito do Canadá, então vou tentar fazer o mesmo neste final de semana”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.