F1 – Verstappen: Calendário de 2020 provocará divórcios

Max Verstappen

Max Verstappen questionou a extensão do calendário 2020 da Fórmula 1 para 22 GPs e sugeriu que isso provocará divórcios para os mecânicos.

A temporada do próximo ano será a mais longa na história da F1, com Hockenheim saindo, mas Hanói e a corrida na casa de Verstappen, Zandvoort, entrando.

O holandês diz que sua maior preocupação são os funcionários das equipes, que precisam passar muitas horas nos circuitos.

“Eu não concordo com 22 corridas por ano”, disse ele ao ser questionado sobre o calendário pelo site Autosport. “Acho que nós simplesmente deveríamos escolher as melhores pistas – sei que eles querem ganhar dinheiro, mas também têm de pensar nos mecânicos que vão até o circuito”.

“Eles chegam na segunda ou terça-feira para montar tudo enquanto os grandes chefes chegam no sábado ou no domingo de manhã e voam de volta para casa até mesmo durante a prova. Para eles, não é um problema, eles podem facilmente fazer 30 porque só ficam três dias longe”.

“Para a maioria das pessoas, são pelo menos cinco ou seis dias, e eu nem estou reclamando por nós; são os mecânicos, eles podem pedir um divórcio imediatamente se houver mais”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.