F1 – Spa foi monótona, mas Monza pode ser melhor

F1 em Spa 2018

Por: Adauto Silva

Infelizmente na melhor e mais bonita pista da F1 tivemos uma das corridas mais monótonas da temporada. O clima sempre instável de Spa dessa vez não deu o ar da graça, Vettel foi super eficiente ultrapassando Hamilton imediatamente na primeira reta e um acidente que tirou vários carros na largada foram os “culpados” por uma corrida enfadonha, depois de uma classificação cheia de surpresas no sábado devido clima chuvoso.

Pra mim era bastante claro que apesar da pole de Hamilton com pista molhada, na corrida ele só teria condições de vencer se chovesse também. Eu disse isso num comentário na sexta-feira, quando ficou absolutamente óbvia a superioridade da Ferrari em velocidade, torque e tração. Após a curva 1 até a entrada da Eau Rouge os italianos conseguiam abrir absurdos 0.2s em apenas 350 metros de reta. Na freada para a curva 5 – depois da reta Kemmel – aqueles 0.2s tinham se transformado em cerca de 0.3s em cima dos Mercedes.

Isso foi na sexta-feira com pista seca. No Q3 chuvoso de sábado evidentemente a vantagem de tração e motor da Ferrari se esvaiu e Hamilton pôde mostrar toda a sua habilidade na chuva. No domingo a pista ficou seca e aquela mesma vantagem observada na sexta-feira obviamente se repetiu.

E além de tudo, é preciso dizer que Hamilton não faz bem a curva 1 de Spa, nunca fez. Ele freia demais dentro, tem que “matar” muito o carro e por isso sai xoxo dela. Frear mais dentro é uma característica do Hamilton que o diferencia dos outros em 95% das curvas. Mas a curva 1 de Spa requer uma freada um pouco mais antecipada para reacelerar mais cedo e aproveitar toda aquela enorme reta – com a Eau Rouge no meio dela – até a curva 5 lá em cima. Lógico que Hamilton sabe disso vendo a telemetria, mas como frear muito dentro é uma característica de sua tocada, ele faz isso no “automático” e muitas vezes se esquece que ali, assim como na Bus Stop (bem menos), ele precisa frear um pouco mais cedo para poder reacelerar antes e aproveitar a reta subsequente em toda sua plenitude.

Entre os pilotos das três melhores equipes, quem faz a curva 1 de Spa melhor de todos é o Verstappen. Se você gravou a corrida, reveja como Max freia um pouco antes e reacelera no Apex dela, talvez até um pouco antes, quando suas rodas direitas ainda estão ao lado da mureta de proteção. Em apenas 50 metros de reta depois da curva 1 Max já está cerca de 20 kph mais rápido que todos – inclusive do Ricciardo -, mesmo usando um motor com menos torque que Ferrari e Mercedes.

UPs Ferrari x Mercedes
Primeiro quero dizer que fiquei espantado pelo fato de ambas terem colocado a última UP do ano antes de começarem a tomar punições. Contando Spa, essas UPs terão que fazer 9 corridas até o final. Acho muito difícil que ambas consigam fazer todas essas corridas sem mais uma troca em alguns de seus componentes vitais.

Agora, que a UP Ferrari ultrapassou a da Mercedes em potencia e torque, é ponto pacífico dentro da própria F1. Tenho infos super quentes que a Mercedes acha que sabe onde a Ferrari conseguiu essa vantagem. O problema é que os alemães não sabem como a Ferrari conseguiu fazer isso sem quebrar o regulamento. Parece que o truque é nas baterias e no software. De qualquer maneira, os engenheiros principalmente da Mercedes já estão correndo atrás do prejuízo para tentar descobrir como melhorar sua UP ainda nessa temporada, o que aumenta ainda mais minha desconfiança que podem trocar mais uma UP esse ano mesmo tomando punição de grid. Vamos ver…

Veja a tabela das UPs. Cortesia de Petr Hlawiczka

Monza
Eu venho apontando – nas minhas colunas – as várias vantagens de desempenho que a Ferrari tem sobre a Mercedes desde o início do ano, aliás, muitas delas desde o ano passado. E Toto Wolff surpreendentemente confirmou tudo mais uma vez hoje. Mas apesar disso, é bem provável que a Mercedes ofereça mais resistência à Ferrari em Monza.

Explico: Como em Monza as curvas são praticamente todas de alta, a única de baixa, a primeira chicane, todos tem que matar o carro. Portanto a vantagem da tração que a Ferrari tem sobre a Mercedes se esvai. Lógico, com uma UP mais forte tanto em velocidade quanto em torque, a Ferrari ainda é a favorita numa pista de altíssima como Monza, aliás a mais alta do calendário. Mas suas curvas todas de alta ajudam um pouco a Mercedes e isso pode forçar a Ferrari a suar um pouco a camisa pra vencer. A temperatura no dia da corrida vai desempenhar um papel importante também. Temperaturas muito altas ou muito baixas tendem a formar bolhas nos pneus da Mercedes. Neste momento está previsto 26° na hora da corrida, mas isso pode e deve mudar até domingo.

Só sei que o campeonato está muito bom! Essa vitória de Vettel elevou o moral do alemão – que tinha sido fortemente espancado na Alemanha, Hungria e na classificação de Spa – e da Ferrari. Agora a vantagem de Hamilton na tabela diminuiu para 17 pontos e o inglês juntamente com sua equipe terá que fazer das tripas coração para não perder o campeonato!

Adauto Silva
Leia e comente outras colunas do Adauto Silva

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP da Itália da Formula 1!

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.