F1 sob pressão no Bahrain após prisão

Largada GP do Bahrain

A pressão está mais uma vez sendo aplicada na gestão da Fórmula 1 por ativistas de direitos humanos. Os ativistas estão preocupados com a corrida anual do esporte no Bahrain, onde o GP foi cancelado em meio a distúrbios em 2011.

A Human Rights Watch e outros 16 grupos enviaram cartas às autoridades da F1 sobre a prisão de um ativista que protestou contra a corrida e o regime no Facebook. O Bahrain disse que o ativista foi preso por “transmitir notícias falsas e tendenciosas” sobre o País e “promover atos terroristas”.

A carta dos grupos de defesa dos direitos humanos pedia à Fórmula 1 que “apoiasse seu compromisso com os direitos humanos” ao se unir à condenação da prisão de Najah Yousif.

O advogado da F1 Sacha Woodward Hill respondeu que o esporte garantiu que a prisão “não tem nada a ver com o protesto pacífico em torno do GP do Bahrein”. A Human Rights Watch descreveu essa postura como “absurda”.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.