F1 – Só mudança “drástica” poderia tirar Russell da Williams

George Russell

George Russell não vê “nenhuma razão” para não ficar na Williams a médio prazo e acredita que só algo “drástico” poderia tirá-lo da equipe.

“O fato é que, como Claire (Williams, vice-chefe da equipe) disse, eu assinei um contrato de três anos com a Williams”, declarou Russell ao site Autosport. “Então, a menos que algo drástico aconteça, não vejo nenhuma razão para não continuar aqui nos próximos anos”.

A Mercedes vem analisando se continua com Valtteri Bottas em 2020 ou promove o reserva Esteban Ocon à vaga de titular ao lado de Lewis Hamilton. Toto Wolff, chefe da equipe, descartou Russell dessa disputa a curto prazo, mas o britânico acha que estaria pronto se fosse chamado.

“(Daniil) Kvyat bateu (Daniel) Ricciardo em seu primeiro ano na Red Bull”, afirmou Russell. “(Max) Verstappen venceu sua primeira corrida com a Red Bull, Charles (Leclerc) está dificultando a vida de (Sebastian) Vettel em seu primeiro ano”.

“Obviamente, eu acredito em mim mesmo. Se algum dia eu tiver a oportunidade, seria estúpido pensar que eu poderia ir para lá e bater Lewis na primeira corrida. Na minha opinião, ele é o melhor piloto do grid”.

“Mas sinto que o potencial está lá, e você sempre aprende a cada corrida, a cada ano. Se surgisse a oportunidade, eu me sinto absolutamente confiante de que poderia agarrá-la com as duas mãos, aprender o mais rapidamente possível e estar pronto para entregar resultados depois de algumas corridas”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.