F1 – Rosberg não se surpreendeu de a Ferrari perder em 2017

Nico Rosberg

Nico Rosberg insiste que continua a não se arrepender de decidir sair da Fórmula 1 aos 31 anos.

O alemão disse que houve alguns “momentos difíceis” para se adaptar à vida mais lenta, mas insiste que ele está mais feliz do que nunca.

E Rosberg disse a La Gazzetta dello Sport que ele também é extremamente útil.

“Hoje eu sou um homem de família, um consultor de publicidade, um gerente. E estou cuidando de investimentos, especialmente para as empresas de startup no campo da mobilidade”.

Em seguida, tem como meta uma autobiografia, e “estou além da fase de planejamento”.

E quando ele desistiu de F1 há um ano, ele disse que queria aprender a tocar violão e esquiar, com o último tendo sido proibido pelo contrato da Mercedes.

“Eu ainda não esquiei, mas isso acontecerá nas próximas semanas”, Rosberg sorriu. “Comecei a tocar violão em 2016, mas depois tive tendinite”.

Finalmente, o alemão disse que gostou de assistir a temporada de 2017 como espectador.

“Eu achei que foi uma ótima temporada”, disse ele. “A Ferrari lutou bastante, mas não estou surpreso que falharam, porque a Mercedes elevou o nível novamente”.

“Espero uma Ferrari muito competitiva para 2018, mas a Mercedes tornou-se ainda mais forte. Eu sei muito bem do que são capazes”.

IB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.