F1 – Rosberg: Hamilton não melhorou em 2017

Hamilton e Rosberg

Nico Rosberg não acha que Lewis Hamilton evoluiu em 2017. Um ano atrás, Rosberg bateu o seu companheiro de equipe Mercedes pelo título mundial de 2016 e imediatamente se aposentou.

Ele está de volta a Abu Dhabi em 2017, mas desta vez apenas como comentarista da televisão alemã RTL. Quando perguntado se ele concorda com a percepção de que Hamilton aumentou seu jogo para ganhar seu quarto título neste ano, Rosberg balançou a cabeça.

“Eu sei em que nível ele guiava no ano passado e provavelmente sou o melhor juiz disso”, disse o alemão ao jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung. “Eu diria que não. Eu não acho que ele poderia ter melhorado”.

“Durante a temporada ele teve seus momentos fortes e fracos, e como fiz na última temporada, Sebastian (Vettel) tentou usar essas fraquezas. Mas a diferença este ano foi que, ao contrário de 2016, Lewis obteve praticamente todas as vitórias da Mercedes, explicou.

“No ano passado, guiamos aem um nível tão elevado ao longo da temporada que Valtteri (Bottas) teve um trabalho muito difícil de tentar continuar da mesma forma”, acrescentou Rosberg, que está mais impressionado com a forma como a Mercedes sobreviveu à mudança de regras de 2017 para manter seus títulos.

“Sobreviver a uma mudança de regras como essa com tal domínio é muito, muito raro na F1”, declarou ele. “Foi o próximo passo para um status lendário (para a Mercedes)”.

Rosberg também afirma que o aumento de desempenho da Ferrari neste ano também foi impressionante. “Você tem que ver o aumento do seu desempenho como uma espécie de milagre”, opinou ele. “Houve confusão em 2016, uma grande mudança de pessoal – eles estavam em terra de ninguém”.

Portanto, ele acredita que o colapso da Ferrari em confiabilidade no final deste ano foi “normal”, porque a equipe italiana estava simplesmente “no limite” do que é possível na F1.

Quanto a si mesmo, Rosberg se sente confortável com a decisão de ter derrotado Hamilton há um ano e simplesmente se aposentado. “Eu me tornei campeão porque eu olhei tudo fora do carro e trabalhei muito duro”, revelou.

Rosberg reconhece que não queria continuar com esse nível de intensidade: “Então, nesse caso, é melhor você parar completamente”.

No entanto, ele admitiu que ficaria tentado a pelo menos a testar um carro de F1 atual, acrescentando: “Por outro lado, estou muito grato por ter sobrevivido à minha carreira de F1 sem ferimentos”.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.