F1 – Retorno de Schumacher em 2010 foi uma exceção, diz a FIA

Michael Schumacher em 2012

O retorno de Michael Schumacher à Fórmula 1 em 2010 poderia ter acontecido mesmo com os novos critérios de superlicença, revelou a FIA.

Uma das críticas ao novo sistema de superlicença é que as condições mais rígidas que foram estabelecidas poderiam impedir pilotos mais do que qualificados para correr na Fórmula 1 de competir.

Um exemplo que surgiu quando as condições da FIA foram divulgadas é que Michael Schumacher não teria se qualificado para seu retorno em 2010 – já que não havia disputado cinco GPs nas três temporadas anteriores.

Entretanto, a FIA deixou claro que, em circunstâncias excepcionais, é possível que o Conselho Mundial de Automobilismo receba um pedido para aceitar pedidos de pilotos que não se encaixam exatamente nos critérios.

“Um dos nossos objetivos com o novo sistema de superlicença era evitar as exceções múltiplas, que tendem a ser frequentes hoje em dia”, disse o porta-voz. “É claro, se houver uma exceção genuína, como no caso de Michael Schumacher, sempre teremos a possibilidade de consultar o Conselho Mundial”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.