F1 – Renault inflexível que tem muito mais ritmo para desbloquear

Renault

A exibição da Renault no GP da Austrália não foi representativa do desempenho inerente do R.S.19, de acordo com o chefe da equipe, Cyril Abiteboul.

A Renault, quarta colocada no Campeonato de Construtores do ano passado, está mirando disputar com as três principais equipes da Fórmula 1, mas estava no meio da ação do pelotão intermediário em Melbourne.

Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo não conseguiram chegar ao Q3, classificando-se em 11º e 12º, respectivamente, enquanto a corrida em casa do australiano foi prejudicada por danos de asa dianteira na curva 1.

Hulkenberg terminou em sétimo, atrás apenas de Kevin Magnussen, da Haas, no meio-campo, mas classificou-se apenas marginalmente na frente de um bando de outros pilotos do pelotão intermediário.

“Nós temos sentimentos contraditórios e um contraste de positivo e negativo”, disse Abiteboul.

“O principal ponto negativo foi a classificação, onde tivemos vários problemas que impactaram nosso potencial e posição inicial”.

“Isso mudou o primeiro stint de corrida de Daniel e nós tentamos recuperar posições na largada, mas finalmente tivemos que abandonar devido ao dano”.

“Nico conseguiu contornar a situação e teve uma corrida muito forte. Ele foi muito inteligente e conduziu uma boa corrida para terminar em sétimo”.

“Sabemos que o carro tem muito mais ritmo do que mostramos, especialmente na classificação”.

“Será a prioridade da próxima corrida extrair mais da plataforma inicial com uma execução mais suave durante o fim de semana, enquanto trabalhamos em nossas atualizações planejadas”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.