F1 – Raikkonen: Punições não combinam com política de mais liberdade

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen acha “estranho” que situações como a controvérsia cercando a punição de Sebastian Vettel possam ocorrer quando a FIA vem promovendo uma política de mais liberdade para os pilotos na Fórmula 1.

Uma abordagem menos rigorosa em relação a incidentes de corrida foi discutida entre os comissários da FIA e os pilotos em uma reunião no GP do Bahrain no começo deste ano.

Raikkonen afirmou que houve uma disparidade entre essa postura e as decisões como a punição de Vettel pelo modo como ele retornou à pista durante sua batalha pela liderança com Lewis Hamilton no GP do Canadá.

“O mais estranho é que eles ficam nos dizendo que temos mais liberdade para correr neste ano”, relatou Raikkonen. “Então esse tipo de coisa, que não é culpa de absolutamente ninguém, acontece e as pessoas são penalizadas”.

“Nem sempre o que é feito está de acordo com o que é dito. Creio que os comissários estão em uma posição difícil; em qualquer decisão que eles tomarem sobre muitas coisas, sempre haverá equipes satisfeitas e insatisfeitas”.

Ao ser questionado se gostaria de ver mais liberdade, Raikkonen respondeu: “É o que foi dito a nós. Entretanto, algumas coisas definitivamente não estão certas quando você analisa. Sim, liberdade de uma maneira inteligente”.

“Obviamente, quando você começa a empurrar outros pilotos para fora ou fazer algo estúpido – acho que todos nós pilotos sabemos, ou pelo menos deveríamos saber, o que é justo e aceitável, e há outras coisas que não são. Desde que a luta seja justa, não há problema”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.