F1 – Pilotos em geral são contra duas corridas por final de semana

Daniel Ricciardo

Daniel Ricciardo é a favor de reduzir a quantidade de treinos que os pilotos de Fórmula 1 fazem durante os finais de semana de corrida, mas expressou reservas sobre a realização de duas corridas por final de semana.

A F1 está discutindo possíveis mudanças nos fins de semana de corridas, o que poderia envolver menos tempo de treinos, corridas mais curtas e mais de uma corrida por final de semana. Ricciardo disse que é a favor de reduzir as quatro horas de treinos que os pilotos fazem em cada GP.

“Eu preferiria não treinar”, disse ele. “Classificar na manhã de sábado, correr na tarde de sábado e novamente no domingo. Menos voltas inúteis e mais voltas significativas”.

No entanto, ele salienta que o esporte precisa ser cauteloso quanto a mudanças radicais. “Eu quero falar sério, obviamente não é a F1 que todo mundo está acostumado, então você tem que ter cuidado com duas corridas e tudo isso”, comentou.

“Mas eu gosto de correr, não gosto muito de treinar. Se isso significasse que poderíamos correr mais em um ano e praticar menos, isso soa bem para mim”, completou o austaliano.

Outros pilotos, incluindo Sebastian Vettel, se manifestaram contra duas corridas por final de semana. Pierre Gasly também não está interessado na ideia.

“Eu não sou um grande fã disso porque desde que nasci e segui a F1 sempre foi assim”, afirmou ele. “Um GP em um final de semana e esse é o evento principal. Você sempre espera (pela) corrida no domingo”.

Gasly acredita que o esporte precisa melhorar em outras áreas: “Eu não acho que é a principal coisa a ser vista no momento. Em termos de formato, acho que está muito bom”.

“Eu prefiro que nos deem mais pneus nos treinos para que possamos estar mais fora da pista, então acho que os espectadores assistirão a um pouco mais de carros circulando. Mas acho que o formato é ótimo”, opinou o piloto da Toro Rosso.

“No geral, acho que é muito bom que eles tentem tornar os carros, todas as equipes, um pouco mais próximos em termos de desempenho, de modo que se torne um pouco menos previsível. Se eles conseguirem 10 carros todos os fins de semana com a chance de lutar pelo pódio, acho que será incrível. Essa é a principal coisa em que eles devem se concentrar. Se conseguirem 20 carros lutando pelo pódio, isso será ainda melhor”, finalizou.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP da Áustria da MotoGP!

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.