F1 – Papo com o “Mate” da Red Bull

Red Bull F1 – 2019

Por: Adauto Silva

O que você vai ler abaixo é uma conversa exclusiva no WhatsApp com um membro da equipe Red Bull de Formula 1.

Tento bater esse papo com ele desde novembro de 2017, quando de surpresa eu o conheci numa churrascaria durante o final de semana do GP do Brasil.

Ele sempre foi um pouco reticente, mas com o tempo e ajuda fundamental do meu amigo Dude da Mercedes, ele foi cedendo aos poucos – tivemos um papinho aqui, outro ali – até que conseguimos bater um papo razoavelmente longo, mas lógico, com a promessa de tomarmos muitas caipirinhas no GP do Brasil deste ano!

Foi ele quem me deu a dica que teriam 20 hp a mais no motor Honda no último dia da pré-temporada e por isso o Autoracing foi a primeira mídia no mundo a dar esse furo, que só foi publicado por outras mídias cerca de 15 – 20 dias depois!

Dude 2: Chuta, Adawtowwww!!!
Eu: Grande Dude, pontualidade britânica, heim !!
Dude 2: Eu também sou Dude?
Eu: Dude 2
Dude 2: Não quero ser o 2!
Eu: Que tal Jerry?
Dude 2: Que tal Mate?
Eu: Fechado, Mate (chapa, companheiro) !!
Mate: Ah, muito melhor! Vou cobrar aquela caipirrrinha depois!!!
Eu: Hahahahaha !!!
Mate: Me avisa quando formos começar.
Eu: Já começamos !!
Mate: Ops, você é rápido!
Eu: Igual ao Max…
Mate: Igual não, mas é rápido!
Eu: Hahahahaha! Vamos começar por aí então. Quão rápido ele é?
Mate: Muito rápido, impressionantemente rápido.
Eu: Mais que aquele outro que você trabalhou?
Mate: Não sei precisar, mas no mínimo tão rápido quanto.
Eu: No seco e no molhado?
Mate: No seco sim, no molhado mesmo ainda não tive a oportunidade de acompanhar, já que até agora não choveu de fato.
Eu: Mas o que falam aí dentro da equipe?
Mate: Aqui todos dizem que sim, ele tem muita moral dentro, muita mesmo.
Eu: O que você pessoalmente pensa do futuro dele?
Mate: Será um campeão dominante assim que tiver equipamento realmente competitivo.
Eu: Por que ele não tem isso hoje?
Mate: Temos algumas questões, você sabe…
Eu: Acho que sei, mas gostaria de ter certeza, você entende !!
Mate: O motor precisa de mais alguns cavalos e o chassi não está totalmente resolvido.
Eu: O que a Honda diz sobre o motor?
Mate: Não falam muito conosco, só com a direção da equipe, mas nós vemos o quanto eles trabalham e querem ser bem sucedidos.
Eu: Mas não tem alguma previsão de melhora?
Mate: O boato dentro da equipe é que estão trabalhando por mais de 20 hp a qualquer momento.
Eu: A qualquer momento ?? Como assim “mais de 20 hp”? Posso considerar 50 hp ??
Mate: Hahahahaha… 50 hp nós viramos o jogo e somos campeões este ano!!!
Eu: Ué, mas “mais de 20 hp” posso considerar que são 50, 100…minha imaginação vai longe, Mate !!
Mate: Digamos então que são menos de 30 hp, melhor assim?
Eu: Melhor mesmo é a gente dar em primeira mão quantos hp são na realidade!
Mate: Se você considerar 25 hp estará 99% certo, porque na verdade não tenho o número exato.
Eu: Grannnnnde info, Mate, obrigado!! E você disse “a qualquer momento”, ou seja, pode ser no Canadá?
Mate: Sim, eu acho que pode, mas devem colocar na Toro primeiro. Então para nós viria em Paul Ricard.
Eu: Igual fizeram na pré-temporada?
Mate: Sim, essa é a vantagem de se ter duas equipes. Mas eu gostaria desses “25 hp” no nosso carro na próxima corrida!
Eu: Com mais 25 hp vocês praticamente chegam na Mercedes e Ferrari!
Mate: Mas eles devem melhorar também. Precisa ver na pista.
Eu: Como assim?
Mate: Às vezes a pista não bate com o dinamômetro.
Eu: Mas isso é normal?
Mate: Não muito, mas às vezes acontece.
Eu: Por que?
Mate: Várias questões. A transferência de potência deste tipo de UP para o asfalto passa por muitos componentes, além nos normalmente conhecidos como transmissão, suspensão e pneus.
Eu: Quais os problemas mais comuns?
Mate: Vibração e entrega de potência, além do torque.
Eu: Vibração excessiva e entrega de potência muito abrupta?
Mate: Isso mesmo, boa Adawtow!
Eu: Pode parar, você facilitou essa pra mim !!
Mate: O software também conta muito, porque existe uma série de proteções automáticas que podem impedir a UP entregar toda a potência.
Eu: Essa você precisa explicar melhor !!
Mate: Depende da vibração, não só do motor, como do chassi, da suspensão. Depende um pouco do clima, depende até do consumo e da tocada do piloto…
Eu: Mas os mapeamentos não resolvem isso?
Mate: Só em parte…
Eu: Então isso também depende do piloto ainda?
Mate: Certamente que sim! Quase tudo ainda depende muito do piloto.
Eu: Por isso eles ganham essas fortunas…
Mate: Claro, a diferença entre eles para ganhar os milhões está todas nos detalhes. A telemetria está muito sofisticada, sabemos como o piloto guia o carro em cada centímetro da pista, onde acelera, o quanto acelera, onde e quanto mexe no volante, onde freia, a pressão que ele exerce tanto no freio quanto no acelerador, quando muda qualquer função no volante, seu tempo de reação, absolutamente tudo!
Eu: Nossa, achei que na questão do motor as coisas estivessem totalmente automatizadas !!
Mate: Não me entenda mal. Hoje em dia o motor tem muito mais proteção contra erros do piloto para não quebrar, sem dúvida. Mas para extrair toda a potência dele o piloto faz diferença. Precisa de muita dedicação e tempo para o piloto conhecer os pontos fortes e fracos da UP em relação ao chassi e aos pneus para saber lidar com ela, andar no limite em todos os mapas sem que o software interfira com alguma proteção, entende?
Eu: Acho que entendi, acelerar antes do ponto ideal ou depois, passar de giro e outras coisas o motor deve cortar. O Max lida bem com isso?
Mate: Não chega a cortar porque isso seria um controle de tração, mas tira alguma potência e só a devolve segundos depois. O piloto perde tempo! Max amadureceu muito e pegou muito rápido as nuances dessa UP.
Eu: E o Gasly?
Mate: Ele já andava com essa UP desde quando estava na Toro, se bem que a UP mudou tanto do ano passado para esse, que ele também teve que reaprender.
Eu: E aprendeu?
Mate: Ele usa até que bem a UP. O problema para ele é a interação da UP com o chassi. É um carro difícil de andar no limite, já que não aceita o menor desaforo.
Eu: Como o carro da Mercedes antes de acertarem a suspensão?
Mate: É por aí, mas a questão lá era mais de suspensão mesmo desde que baniram o sistema FRIC. Agora esses pneus também ajudaram a Mercedes!
Eu: E atrapalharam vocês?
Mate: Não, não temos problemas em achar a janela dos pneus, não fez diferença na nossa performance.
Eu: E qual é o problema no chassi?
Mate: Não é exatamente “um” problema. A questão é que o carro é muito sensível.
Eu: Arisco?
Mate: Muito.
Eu: É por isso que o Gasly está com dificuldade?
Mate: Sim, ele é um ótimo piloto e está se esforçando bastante.
Eu: Mas ??
Mate: Mas o que?
Eu: Por que ele anda tão atrás do Max?
Mate: Porque quanto mais arisco é o carro, mais difícil de guiá-lo no limite, muito fácil cometer pequenos e grandes erros!
Eu: Mas o Max não tem cometido erros !!
Mate: Ele é um fora de série.
Eu: E o Ricciardo, que você viu aí no ano passado?
Mate: O aussie é excelente piloto e pessoa.
Eu: Ele estaria andando bem neste carro atual?
Mate: Acho que sim, apostaria que sim, mas nunca teremos essa certeza, não é mesmo?
Eu: O que vocês já tentaram fazer para melhorar essa sensibilidade absurda do carro?
Mate: Estamos fazendo, é um processo em andamento. Tudo no carro é como um processo contínuo de evolução. Você tem que dividir em etapas, não pode fazer tudo ao mesmo tempo, porque depois não sabe o que piorou e o que melhorou. Já refinamos muito a suspensão começando pela dianteira, trocamos o assoalho, depois mexemos no assoalho novo, mexemos no sidepod e agora estamos testando bargeboards novos com algumas configurações.
Eu: Tudo isso para deixar o carro menos arisco?
Mate: O foco é performance, mas sim, o carro está um pouco menos arisco.
Eu: Acham que vão ganhar corridas esse ano?
Mate: Sim, o objetivo é ganhar a próxima.
Eu: Sério?
Mate: Sim, esse é sempre o objetivo. Numa equipe como essa tem que ser assim. É o que se espera de todos lá dentro.
Eu: Mas é possível?
Mate: Claro que é! Formula 1 não é uma ciência exata, Adawtow, você sabe. Corremos pra ganhar e ficamos frustrados quando não ganhamos.
Eu: Mas é realista esperar uma vitória no Canadá?
Mate: Claro que sim. Teremos novidades no carro, talvez na UP, Max está guiando como nunca, os outros podem ter problemas, tudo pode acontecer!
Eu: Até chover !!
Mate: Aí as chances aumentam ainda mais!
Eu: Mas a Mercedes tem “o homem”, que é fera na chuva…
Mate: Aqui também temos uma fera na chuva, de acordo com o pessoal mais antigo. E a nossa fera não tem nada a perder, enquanto “o homem” já ganhou quatro vezes esse ano e tem o Finn na bunda dele na tabela.
Eu: O Max está disputando contra o Vettel esse campeonato, certo?
Mate: Pode até ser, mas ele quer uma disputa direta contra “o homem”!!!
Eu: Seria sensacional !!
Mate: Se chover eu tenho certeza que a disputa será entre os dois.
Eu: Então vou torcer muuuuuito pra chover!
Mate: Hehehehehe, gosto disso Adawtow, você é um racer!
Eu: Acho que a maioria que cobre a F1 é assim…
Mate: Nem de longe, Adawtow. A maioria tem a sua própria “agenda”, digamos assim.
Eu: Bom, o jornalismo não é um mundo perfeito…
Mate: Nem a F1, Adawtow, você sabe! Hahahahahaha!!!
Eu: Me conta como está sendo trabalhar na sua segunda equipe de F1 !!
Mate: Terceira…
Eu: Como assim, pensei que fosse a segunda !!
Mate: Terceira, mas deixa isso pra lá! É mais calmo do que as pessoas pensam lá dentro. Eu esperava um ambiente mais carregado, então talvez eu tenha ficado surpreso positivamente. Chega por hoje, “homem da caipirrrinha”?
Eu: Só mais uma coisa…
Mate: Chuta
Eu: Aquela tentativa do Max em ultrapassar o homem em Monaco, o que você achou?
Mate: Perfeita. Ele tinha que tentar, tinha que tentar forçar “o homem” ao erro. Pensei que ele fosse tentar mais vezes, inclusive. Lá só passa se o da frente errar, todos eles sabem disso. Achei até que ele estava mais calmo do que de costume.
Eu: Teve gente que criticou…
Mate: Tem gente pra tudo, Adawtow! Preciso ir mesmo.
Eu: Quando você vai pra Montreal?
Mate: Saímos daqui na terça-feira. Quarta de manhã na pista já fazendo a verificação e as medições do asfalto, tinta de zebra e todas aquelas coisas que você já sabe!
Eu: Não sei todas não, conta aí !!
Mate: Outro dia. Hora do jantar agora, a patroa está meio enlouquecida hoje!
Eu: Com patroa brava não se brinca !!
Mate: Nos vemos!
Eu: Ok, super obrigado !!
Mate: Obrigado nada, vou querer muitas caipirrrinha(s)!!!!!.
Risos gerais…

Adauto Silva
Leia e comente outras colunas do Adauto Silva

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.