F1 – Nenhuma vitória no Canadá e ainda nenhum contrato para Hamilton

Lewis Hamilton

Lewis Hamilton pode estar proclamando ter “total confiança” na Mercedes para entregar um W09 que possa lhe garantir o título mundial, mas a ausência de sua assinatura em um novo contrato conta uma história diferente.

Quatro meses atrás, antes de a nova temporada começar, Hamilton disse aos repórteres que chegaria a Melbourne com um novo contrato em mãos. Meses depois, nada.

Christian Horner atribuiu isso à quantidade “grotesca” de dinheiro envolvida, mas com Hamilton supostamente já acumulando US$ 50 milhões por temporada, o que não inclui seus contratos pessoais, o dinheiro não é provavelmente o ponto de discórdia. Ganhar sim.

A Mercedes é a equipe dominante desde 2014 com a chegada dos motores V6 híbridos turbos. O impulso, porém, mudou nos últimos tempos.

A Ferrari tem sido a equipe a ser vencida nesta temporada, já que sua unidade de potência diminuiu a diferença para a Mercedes, com Sebastian Vettel vencendo três grandes prêmios para os dois de Hamilton. Daniel Ricciardo também tem dois em seu nome.

A mudança da guarda foi talvez mais evidente no Canadá, uma corrida de propriedade da Mercedes e Hamilton.

No ano passado ele venceu com 19s à frente de seu companheiro de equipe Valtteri Bottas, um ano antes com cinco segundos à frente de Vettel e no ano anterior ele derrotou o companheiro de equipe Nico Rosberg com Bottas em terceiro, com a Williams, 40 segundos atrás.

Este ano ele terminou o grande prêmio 22 segundos atrás de Vettel e, ao fazê-lo, perdeu a liderança no Campeonato de Pilotos. Pode ser pontual e pode ser porque a Mercedes não teve a atualização do motor que outras equipes, incluindo a Ferrari, tiveram.

De qualquer maneira, deve ser uma preocupação para Hamilton e para a Mercedes, que ainda está tentando juntar os pontos mais delicados em um novo contrato para o seu principal piloto.

Alguns relatos sugerem que ele poderia fazer como Nico Rosberg e ir embora, independentemente do resultado desta temporada.

Mas enquanto Hamilton e Mercedes estão preocupados, os resultados de 2018 estão – pelo menos neste momento – fazendo uma temporada épica para os fãs da Fórmula 1.

Três pilotos venceram o Grand Prix, sete já estiveram no pódio, a luta pelo título tem os dois primeiros separados por um único ponto e quatro estão disputando o campeonato.

Embora Ricciardo, fora do pódio no Canadá no último domingo, tenha caído para o quarto lugar, ele acredita que a disputa pelo título é “ainda uma realidade”, afinal, ele derrotou Hamilton em uma pista que pertence à Mercedes.

E enquanto Kimi Raikkonen e Max Verstappen estão atualmente em terra de ninguém, com um perdido pela falta de ritmo quando é mais importante e o outro por erros de sua própria autoria, atrás deles há uma batalha intrigante pelo “melhor do resto” entre a McLaren e sua nova fornecedora de motores, a Renault.

IB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.