F1 – Motor Mercedes de 2020 detalhado por Andy Cowell

UP Mercedes 2019

A Mercedes se concentrou em melhorar o pacote de refrigeração do seu carro de F1 de 2020, que ajuda o novo motor que opera em uma temperatura mais alta que no ano passado.

O carro do ano passado teve problemas de refrigeração que a equipe não conseguiu resolver completamente durante a temporada, devido a uma limitação na capacidade do radiador.

A fraqueza foi especialmente aparente no GP da Áustria, quando o clima extremamente quente comprometeu bastante o desempenho geral do carro.

“Melhoramos o pacote de refrigeração”, disse o diretor técnico James Allison.

“Criamos mais área frontal de um radiador maior – o que é algo difícil de fazer no meio da temporada sem incorrer em muitas punições.”

“Mas entre os anos você pode fazer isso e não vai custar nada, exceto um pouco de peso.”

“Também nos beneficiamos de um investimento que a HPP – High Performance Powertrains, divisão de motores da Mercedes – fez para nós.”

“Eles trabalharam para aumentar a temperatura de operação do motor, o que diminui a carga de resfriamento porque, quanto mais quente o fluido, menos radiador você precisa para resfriá-lo”.

Andy Cowell, chefe da HPP, explicou que o processo havia começado no ano passado – mesmo antes da Áustria -, mas a equipe deu outro passo agora em 2020.

Cowell também enfatizou que o lado do motor da equipe tem que ajudar o lado do chassi: “Como engenheiros da Unidade de Potência, não nos concentramos apenas na potência, mas também nos concentramos muito na redução do pacote da UP para os aerodinamicistas, para que eles posam se concentrar principalmente em manter o carro plantado nas curvas”

Apesar da maturidade das regras da UP, a Mercedes continua a encontrar ganhos explorando todos os detalhes.

“Estamos no sétimo ano do regulamento técnico da UP e fica cada vez mais difícil encontrar ganhos de desempenho sob regulamento estável”, acrescentou Cowell.

“Portanto, tivemos que desenvolver uma área ainda mais ampla da UP. Examinamos todos os sistemas.”

“Procuramos melhorar nossa eficiência de combustão, nossos sistemas de acionamento e os sistemas auxiliares da UP.”

“Mas também trabalhamos em questões como a eficiência do motor elétrico, a eficiência do módulo de potência e eficiência pura de conversão.”

“Investigamos as perdas que ocorrem quando transmitimos energia para a UP, tentamos reduzir o atrito e as perdas de rolamentos por meio do trabalho de revestimento e também reduzimos a rejeição de calor para o carro”.

A Mercedes também focou na confiabilidade depois de alguns problemas em 2019, embora o campeão mundial Lewis Hamilton tenha terminado a temporada sem punições.

“Ficamos muito satisfeitos e orgulhosos da confiabilidade alcançada com o hardware de Lewis”, disse Cowell.

“Mas ficamos tristes com as falhas precoces que experimentamos com outros pilotos e é nisso que estamos focando.”

“Estamos nos concentrando em entender as razões, os problemas de qualidade que encontramos e estamos trabalhando duro para garantir que fiquem mais robustos, com base na causa raiz desses problemas.”

“Vinte e duas corridas significam que cada UP precisa fazer oito corridas; portanto, há um aumento no número de ciclos que todo o hardware precisa fazer, enfatizando ainda mais a confiabilidade”.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.