F1 – Motor Honda está quase em um “nível decente”

McLaren-Honda

A Honda sente que o seu motor de Fórmula 1 está se aproximando de um “nível decente” após um “desempenho encorajador” no GP do Brasil, onde Fernando Alonso criticou novamente a fabricante.

O piloto da McLaren-Honda, Alonso, foi sétimo no grid e terminou em oitavo, marcando pontos em corridas consecutivas pela primeira vez nesta temporada. Ele pressionou a Williams-Mercedes de Felipe Massa em toda a corrida, mas não conseguiu encontrar uma maneira de passar e terminou menos de meio segundo atrás.

Depois, Alonso disse que “a falta de potência era incrível”, o que “é bastante preocupante para a Toro Rosso no próximo ano”. Mas o líder do projeto Honda F1, Yusuke Hasegawa, declarou ao site Autosport: “Desde Monza, nosso pacote e desempenho do motor está quase a um nível decente”.

“Depende das características do circuito. Às vezes, a Williams e a Force India são mais rápidas. Às vezes, Williams, Force India e Renault são quase do mesmo nível de desempenho. Conseguimos maximizar o desempenho atual do motor no Brasil, o que é encorajador”, prosseguiu.

“Do ponto de vista de potência, estamos um pouco atrás dos outros motores. Estamos fechando a lacuna, mas ainda não estamos lá. Não tivemos problemas (de confiabilidade) muito encorajadores”, afirmou Hasegawa, que acredita que o resultado no Brasil demonstra o progresso que a McLaren-Honda fez como parceria desde o início do ano.

“Do ponto de vista total do pacote, essa foi a nossa posição, onde Fernando terminou. Somos mais rápidos do que a Williams e estamos quase no mesmo nível da Force India. É uma pena que não possamos ultrapassar a Williams, mas estamos felizes em proteger a posição de (Sérgio) Perez”, concluiu.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.