F1 – Mercedes: Red Bull deve culpar a si mesma por menos motores

Toto Wolff

Toto Wolff diz que a Red Bull não pode apontar o dedo para ninguém, apenas para eles mesmos, pelo limite de três motores no próximo ano. Na próxima temporada, a Fórmula 1 vai passar de quatro para três motores por ano, após isso os pilotos irão sofrer penalidades.

No início deste fim de semana, o chefe da Red Bull, Christian Horner, criticou o novo limite, dizendo que é “enlouquecedor”. Wolff, porém, diz que a Red Bull como uma cliente é culpada.

“Se está enlouquecendo, eles não deveriam ter exigido um menor preço de suprimento, e não deveríamos ter concordado em dar isso para conseguir um menor preço de oferta”, disse Wolff ao site Motorsport.com.

“Nós vamos descer de quatro motores, o que estava vinculado nos regulamentos, para três motores. É aqui que estamos – os regulamentos representavam quatro motores para o próximo ano – e estávamos perfeitamente bem com isso”, prosseguiu.

“Todas as fabricantes foram pressionadas, vamos chamar isso de forte incentivo, a baixar seus preços – e isso é o que fizemos, o resto foi consequência. E todos, tanto quanto eu lembro, que estavam na mesa, faziam parte disso”, lembrou.

“É uma luta enorme para todos nós, mas está fora do que discutimos”, concluiu o chefe da Mercedes.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.