F1 – Mercedes não deve ficar “aterrorizada”, segundo Wolff

Mercedes

A Mercedes está indo para a próxima etapa da Fórmula 1 no Japão perplexa com sua performance em Cingapura, mas não aterrorizada ou deprimida, de acordo com o chefe de competição Toto Wolff.

“Precisamos ficar calmos”, declarou Wolff. “Eu sou sempre pessimista, mas não acredito que o carro perdeu performance de um fim de semana para o outro de maneira tão dramática, e também não creio que alguém encontrou um segundo e meio de uma corrida para a outra”.

“São os pneus. Conversamos com os pilotos e a degradação foi enorme, o que é inexplicável para nós. Portanto, temos de analisar isso. Achamos que é um problema específico de não termos conseguido extrair aderência dos pneus no circuito. É uma pista bastante única no que diz respeito a como os pneus operam comparada a muitas outras”.

“É a explicação para essas diferenças, e teremos de provar isso em Suzuka. Mas o carro é o mesmo, não perdemos performance, só precisamos ser metódicos e encontrar o equilíbrio certo. Não podemos descartar e dizer que foi um caso único, mas, por outro lado, não podemos dizer que estamos aterrorizados agora porque entraríamos em pânico, o que seria completamente errado”.

Ao ser questionado se a Mercedes pelo menos sente que a Ferrari estará mais próxima nas seis corridas restantes, Wolff respondeu: “Sim, como já vimos em Monza. Eles trouxeram um novo motor e claramente deram um passo à frente”.

“Eles continuarão desenvolvendo o carro, mas não devemos cair em depressão, porque você precisa se lembrar de Spa, onde eles tiveram um fim de semana difícil e o carro não foi bom o suficiente para o pódio. Precisamos nos manter focados e cientes de que somos uma equipe muito sólida, com um carro e um motor sólidos”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.