F1 – McLaren foi conservadora após abandono da Renault

Carlos Sainz

Andreas Seidl, chefe da McLaren, admite que sua equipe perdeu a chance de um pódio no GP da Alemanha por ter sido conservadora após o abandono dos carros da Renault.

Carlos Sainz chegou em quinto em Hockenheim, mas foi superado pelo terceiro e quarto colocados, Daniil Kvyat e Lance Stroll, respectivamente, por não ter colocado pneus slick tão cedo quanto eles.

Seidl admitiu que a McLaren preferiu garantir os pontos depois que a Renault – sua rival na disputa pelo quarto lugar no campeonato de construtores – abandonou; Daniel Ricciardo teve uma falha mecânica no começo e Nico Hulkenberg bateu.

“Perto do fim da corrida, vendo quem estava fora e que as Renaults também haviam abandonado, nós fomos conservadores, ficando em sintonia com o que estava ocorrendo na frente”, declarou Seidl.

“Obviamente, os dois carros atrás correram o risco e se beneficiaram, então parabéns a eles. O que deu o ótimo resultado para Stroll foi arriscar quando estava em 14º e colocar pneus slick duas voltas antes de todos os outros”.

“Nós não quisemos correr riscos naquele ponto, porque você poderia bater e então teria uma discussão diferente após a prova. Falando com Carlos, ele está desapontado, mas considerando onde estávamos no meio da corrida, podemos ficar muito felizes com o quinto lugar”.

“Nós simplesmente fomos conservadores com as decisões perto do final, porque para nós é mais importante marcar pontos, principalmente em um fim de semana como aquele, com nossos principais competidores abandonando, do que tentar arriscar um quinto lugar pela glória”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.