F1 – Magnussen: Haas “sempre teve um vento contrário” em 2018

Kevin Magnussen

Kevin Magnussen teve a maior pontuação de sua carreira na Fórmula 1 em 2018, com 56 pontos, mas o dinamarquês ainda sente como se a equipe americana Haas tivesse sido vítima de azar com muita frequência durante toda a temporada.

Bem, Magnussen também não chama isso de má sorte, mas sim de vento contrário. A temporada parecia estar começando lindamente para a Haas, como eles começaram o GP da Austrália de P6 e P7, e até mesmo subiram para P4 e P5 na corrida em si, antes do desastre com os pneus não sendo aparafusados ​​corretamente durante o pit stop, forçando ambos os pilotos a abandonarem.

“Este ano parece que muitas coisas que poderiam dar errado deram errado”, disse Magnussen ao Yahoo Finance. “É um daqueles onde o vento é sempre um vento contrário, você sabe. Eu estou esperando um pouco de melhora no próximo ano”.

“Essa é a coisa, você tem que levar a culpa por isso. Porque você poderia sempre, não importa qual seja a situação, ter feito algo diferente. Embora possa ter sido uma situação muito complicada, você pode sempre ver algo que poderia ter feito melhor”, explicou.

“É o que faremos e tentaremos nos colocar em uma situação melhor no próximo ano. Espero que tenhamos um pouco mais de vantagem. E digamos vento a favor, ao invés de sorte”, prosseguiu.

Magnussen estava lutando com Nico Hulkenberg pelo campeonato de ‘melhor do resto’ em grande parte da temporada, mas a queda da Haas no final da temporada fez com que o dinamarquês não conseguisse acompanhar Hulkenberg, que ficou com a Renault na frente nos campeonatos de pilotos e construtores.

Ainda assim, foi a maior pontuação do piloto de 26 anos na F1, mas isso não significa muito para ele. “Eu realmente não classifico, não faço em um ranking como esse”, respondeu ele, quando perguntado se 2018 era sua melhor temporada na F1.

“Eu não ganhei nada. No meu primeiro ano eu tive um pódio, então isso em si é mais importante do que este ano. Eu não o classifico só porque tenho 56 pontos, ainda não é tão bom assim”, comentou.

“De certa forma, esta é a melhor temporada da minha carreira. Mas a menos que você esteja lutando por vitórias e campeonatos, não vai ser tão bom assim. Eu acho que pessoalmente estou no melhor lugar possível na Fórmula 1 com a Haas F1, e a experiência que tenho agora na Fórmula 1 é mais agradável”, concluiu.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.