F1 – Liberty: Segurança no Brasil “não é nossa responsabilidade”

Liberty Media Corporation

A Fórmula 1 jogou a responsabilidade para os organizadores da corrida após a série de incidentes violentos cercando o GP do Brasil.

Múltiplas equipes sofreram tentativas de assalto à mão armada durante o fim de semana do evento enquanto se deslocavam entre Interlagos e os hotéis.

Agora, a Pirelli cancelou um teste de pneus pós corrida com a McLaren depois que uma van com funcionários da companhia se tornou a mais recente vítima dos crimes de São Paulo.

A situação provocou especulações de que a F1 poderia não retornar a Interlagos, em meio a rumores de que o Rio de Janeiro e Florianópolis poderiam ser alternativas.

A Liberty Media, proprietária da categoria, demorou para responder oficialmente à violência de São Paulo, mas um porta-voz agora insiste que decepção “não é uma palavra forte o bastante”.

“Não é nossa responsabilidade”, acrescentou o porta-voz. “Somos apenas os detentores dos direitos comerciais. Vendemos esses direitos para os promotores locais, e a segurança dentro dos circuitos é de responsabilidade deles”.

“Temos nossa própria equipe de segurança que viaja conosco e estamos ativamente envolvidos, mas não podemos ser especialistas em todas as cidades que visitamos. Temos um ano entre agora e a próxima corrida para resolver isso, e ficaríamos extremamente desapontados se as coisas não fossem analisadas”.

 

LS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.