F1 – Hamilton: Limite de três motores em 2018 é “péssimo”

Lewis Hamilton

A mudança da Fórmula 1 para três motores por temporada em 2018 é “péssima”, de acordo com o tetracampeão mundial Lewis Hamilton.

No próximo ano, o limite de unidades de potência cai de quatro para três em 21 GPs, com alguns elementos – o MGU-K, a central eletrônica e o armazenamento de energia – restritos a dois por ano.

Hamilton diz que passou grande parte de 2017 protegendo seu motor e teme que a mudança de regra obrigará todos a adotarem um estilo ainda mais conservador.

No Brasil, ele teve um motor totalmente novo que só precisará durar dois eventos, significando que pôde forçá-lo muito mais e utilizar modos de maior potência por mais tempo.

“Foi a primeira vez que forcei um motor daquela maneira”, comentou ele ao ser questionado sobre suas configurações em Interlagos. “Foi ótimo, normalmente você fica só gerenciando”.

“Eles testam estes motores até um certo limite, estabelecem um limite inferior e lhe dizem quanta quilometragem você tem na corrida, mas eu sempre fico bem abaixo. Sempre tomo mais cuidado do que o necessário”.

“Frequentemente, reduzo a potência e eles ficam me dizendo para aumentar; eu digo que não, prefiro continuar assim e descobrir outra maneira de alcançar os outros. Acho que é o medo de forçar um pouco demais e o motor estourar como na Malásia no ano passado”.

“Poder forçar o motor (no Brasil) me fez pensar, não gosto da ideia de reduzir o limite para três motores, acredito que isso é péssimo. Deveríamos poder forçar mais, a velocidade pura é o que está faltando na F1”.

 

LS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.