F1 – Haas explica por que Magnussen foi desclassificado nos EUA

Kevin Magnussen

A desclassificação de Kevin Magnussen no GP dos Estados Unidos aconteceu porque a Haas arriscou demais com as instruções de combustível, de acordo com o chefe Gunther Steiner.

A Haas sabia que Magnussen estava no limite das regras de uso de combustível da Fórmula 1 enquanto perseguia o oitavo colocado Esteban Ocon e tentava segurar Sergio Perez.

A equipe esperava que o líder Kimi Raikkonen colocasse uma volta no grupo para que Magnussen tivesse de completar apenas 55 das 56 voltas.

Isso não aconteceu e Magnussen foi desclassificado por exceder em 170 g o limite de 105 kg de combustível. Ocon também foi excluído pela mesma infração.

“Nós usamos muito combustível, para dizer o óbvio”, admitiu Steiner. “Simplesmente arriscamos demais, atacamos por muito tempo e não conseguimos nos recuperar”.

“Talvez os líderes nos ultrapassassem e nós ficaríamos uma volta atrás, assim estaríamos bem dentro de nossas possibilidades”.

“Só tentamos atacar Ocon e não funcionou. Se tivéssemos passado, teríamos poupado mais posteriormente, mas continuamos atacando. Corremos um risco muito grande, foi culpa nossa”.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP do México de Formula 1 no próximo domingo!

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.