F1 – Haas critica punição de Grosjean no Brasil

Romain Grosjean e Gunther Steiner

Gunther Steiner, chefe da Haas, criticou a falta de consistência dos comissários da Fórmula 1 após a punição de Romain Grosjean no GP do Brasil.

Grosjean perdeu o controle de seu carro na curva 6 na primeira volta da prova e atingiu Esteban Ocon, provocando o primeiro abandono do piloto da Force India.

Os comissários consideraram Grosjean culpado e lhe deram uma penalização de 10 segundos, além de dois pontos em sua licença.

Steiner questionou o rigor da punição, já que Lance Stroll perdeu apenas um ponto e três posições no grid por bloquear Grosjean na classificação do GP do México.

“Eu estou mais surpreso com o veredicto”, declarou Steiner. “Não influencia nosso resultado aqui. Não tínhamos mais chances. Encaramos como uma sessão de testes, nada mais”.

“Ele recebeu dois pontos de penalização por um acidente de corrida, na minha opinião. Stroll perdeu um ponto quando a diferença de velocidade era de 140 km/h, e aquilo foi bem perigoso”.

“Continuo enfrentando dificuldades com a consistência aqui. Não está melhorando. Parece que quanto mais eu menciono, pior fica”.

 

LS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.