F1 – FIA procura impedir cortar curvas no México

Lewis Hamilton

A FIA se preparou para evitar uma repetição da controvérsia do ano passado no GP do México, ao instalar zebras de cor laranja mais altas através do primeiro complexo de curvas no Autodromo Hermanos Rodriguez.

Lewis Hamilton, na primeira volta, tendo bloqueado as rodas, ainda manteve a liderança depois de atravessar a grama – ignorando o contorno da curva 2 -, embora tenha sido julgado que não ganhou uma vantagem, tendo subsequentemente tirado o pé e recuado.

Mais tarde na corrida, Max Verstappen abriu a curva e também cortou a tangência, sob pressão de Sebastian Vettel, e foi penalizado, depois que os comissários decidiram que ganhara vantagem.

Em uma tentativa de evitar isso, lombadas de cor laranja de 50 mm de altura e 2 m de comprimento foram instaladas na parte externa da pista entre as curvas 1 e 2.

Além disso, uma segunda série de lombadas – do mesmo tamanho – foi instalada no lado esquerdo do circuito entre as curvas 2 e 3.

A pequena área dessas lombadas foi pavimentada com asfalto, em lugar da grama.

As lombadas também foram colocadas após as zebras nas curvas 8 e 11, a fim de garantir que os pilotos retornem à pista, fora da linha, se forem para a área de escape.

Em outros lugares, os ajustes foram feitos para fins de segurança, com o muro na curva 4 movido para trás 20 m e barreiras TecPro adicionais instaladas nas curvas 1, 7, 10, 12 e 16.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.