F1 – FIA irá realizar testes com cockpit fechado

Proposta da Mercedes para proteção ao piloto

A FIA planeja realizar novos testes de cockpit fechado no próximo mês, com o assunto voltando à agenda após o acidente fatal de Justin Wilson.

Wilson morreu como resultado de ferimentos graves na cabeça sofridos quando foi atingido por detritos na corrida da Indy de domingo em Pocono.

Seu acidente renovou o debate sobre a introdução de cockpits fechados em monopostos, com estudos tendo início seriamente em 2009 depois dos acidentes envolvendo Felipe Massa e Henry Surtees.

Massa sofreu lesões na cabeça depois de ser atingido por uma mola no GP da Hungria, apenas uma semana depois de Henry Surtees falecer quando foi atingido por uma roda solta.

A FIA realizou vários testes ao longo dos anos para avaliar os prós e os contras da introdução de cockpits fechados – e tem encontrado obstáculos ao longo do caminho.

Os testes iniciais de uma capota do estilo aeronáutico, destacaram dois problemas de projeto – ou a cobertura de policarbonato iria quebrar, ou simplesmente lançaria os detritos para o alto e, potencialmente, representaria um perigo para os espectadores.

Mas a maior preocupação para a FIA foram as potenciais dificuldades dos pilotos saírem do cockpit em caso de um acidente – ou os atrasos nas equipes médicas que não poderiam atender a um piloto porque perderiam tempo tentando remover uma capota provavelmente danificada.

A desvantagem desses cenários foi considerada ser maior do que o benefício oferecido pela melhoria da proteção da cabeça.

Por exemplo, quando o carro de Fernando Alonso acabou em cima do carro de Kimi Raikkonen no GP da Áustria este ano, teria levado minutos para o finlandês sair se uma capota estivesse no lugar.

Em termos da F1, as equipes também foram resistentes a qualquer tentativa de introduzir uma capota porque os cockpits abertos sempre foram vistos como uma parte intrínseca da categoria.

As preocupações com a desvantagem de uma capota estilo aeronáutico, impulsionaram a procura de novas formas de ter uma estrutura em torno da frente do cockpit que ainda permitiria a fácil extração do piloto.

A última ideia é ter os carros equipados com uma série de diferentes lâminas verticais ao redor da frente do cockpit, que irá desviar os detritos, mas não impedem a saída dos pilotos do cockpit.

Coincidentemente, os chefes técnicos da F1 discutiram o assunto com a FIA na semana passada, antes do acidente de Wilson, e aprovaram os testes para o próximo mês.

Haverá também uma avaliação de uma ideia apresentada pela Mercedes para um conceito no estilo de um halo que seria colocado em volta do cockpit.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.