F1 – Ferrari atrapalha Red Bull no protesto contra limite de três motores

Red Bull e Ferrari

A Red Bull teria feito outro esforço para impedir que o limite de três motores para a temporada de 2018 fosse implementado, mas a Ferrari não deu apoio ao plano.

De acordo com fontes do site Autosport, o chefe da Red Bull, Christian Horner – um forte oponente da decisão de implementar penalidades depois que três elementos da unidade de potência forem usados ​​(um a menos do que nesta temporada) – levantou a questão mais uma vez na última reunião do Grupo de Estratégia antes do GP do Brasil.

Horner estava esperando obter o apoio de todos para que o protesto ganhasse impulso, mas quem atrapalhou foi a Ferrari, que já passou muito tempo pesquisando e desenvolvendo seus motores em 2018 com as novas regras em mente.

As penalidades de grid por assumir novas partes de motor já foram fortemente criticadas com um limite de temporada de quatro motores, e há preocupações genuínas de que uma redução no pool de peças da unidade de potência levará a que os carros não saiam na pista para economizar em quilometragem.

Horner estava esperando nesta fase final da temporada que todas as equipes se opusessem ao novo regulamento depois de terem enfrentado o problema por si mesmas, mas esse não provou ser o caso.

“Eu tentei mudar isso em uma reunião anterior no ano, mas não havia apoio para isso”, disse Horner no GP da Itália. “Eu espero que agora haja um resultado diferente, com as equipes encarando mais penalidades entre agora e o final do ano”.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.