F1 – Fãs precisam aceitar algumas mudanças, diz Carey

Chase Carey

Chase Carey respondeu as críticas contra as alterações que estão sendo feitas na Fórmula 1.

Recentemente, a Liberty Media tem sido atacada por alguns fãs que acreditam que a nova proprietária da categoria está mudando demais.

Por exemplo, o controverso halo está sendo introduzido neste ano, as grid girls foram banidas, o tradicional horário das largadas foi ajustado e mais corridas nos Estados Unidos estão sendo planejadas.

Carey, chefe executivo da F1, nega que os fãs estão sendo ignorados. “Os fãs são incrivelmente importantes para nós, assim como a Europa – incluindo a Alemanha – é nossa base”, declarou ele ao Sport Bild.

“Portanto, nosso lema é: mesmo jogo, estratégia diferente. Queremos criar um produto que inclua tudo o que os fãs sempre apreciaram, mas não fique congelado no tempo. Porque você não pode crescer se não permitir mudanças”.

“O próprio Bernie Ecclestone disse em 2016 que não compraria um ingresso para uma corrida. Havia uma espiral negativa e nós precisávamos quebrá-la”.

O norte-americano vê muitos aspectos positivos na F1 atualmente, incluindo as maiores estrelas – os pilotos.

“Lewis Hamilton é uma personalidade bastante especial”, comentou Carey a respeito do atual campeão mundial. “Metade da Holanda vai para as corridas a fim de ver Max Verstappen, e a Ferrari é a luz mais brilhante da categoria”.

Entretanto, ele espera que haja mais “competição e drama” em 2018 do que na temporada passada.

“No ano passado, houve um duelo muito grande entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton”, disse Carey. “Eu gostaria que às vezes um azarão vencesse, e não apenas os favoritos”.

“Fernando Alonso pode vencer novamente? A McLaren pode atacar com a Renault? Verstappen terá mais sorte do que na primeira metade de 2017? Seriam todos bons cenários”.

 

LS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.