Estudo de Universidade inglesa aponta Fangio como melhor piloto da F1

Juan Manuel Fangio

Juan Manuel Fangio

A Universidade de Sheffield, na Inglaterra, fez um estudo bem elaborado para analisar quem são os melhores da história da Fórmula 1. A lista foi baseada em análises estatísticas e promete retirar a influência de carros e equipes para se chegar ao piloto mais talentoso de todos os tempos.

O tema é sempre alvo de muita discussão entre os envolvidos em automobilismo. Diversas listas surgiram ao longo dos tempos, muitas combinando e outras com resultados diversos, ouvindo de ex-pilotos e dirigentes a fãs.

Estudo Universidade

O campeão do ranking foi o argentino Juan Manuel Fangio, que foi cinco vezes campeão na década de 1950. Em segundo lugar está o francês Alain Prost, que venceu quatro títulos entre 1985 e 1993.

Dois bicampeões do mundo aparecem na terceira e na quarta colocação: o espanhol Fernando Alonso e o escocês Jim Clark. O brasileiro Ayrton Senna, três vezes campeão e líder da maior parte das listas já realizadas, ficou apenas na quinta posição.

Ranking Universidade 1

Outros dois brasileiros aparecem entre os 10 melhores: o três vezes campeão Nelson Piquet em sétimo e Emerson Fittipaldi (duas vezes) em oitavo, ambos atrás do escocês Jackie Stewart. Christian Fittipaldi, que correu entre 1992 e 1994 e obteve quartos lugares como melhores resultados, aparece em 12º.

Michael Schumacher, maior campeão da história da F1 com sete taças, ficou somente em nono lugar no estudo, em virtude do desempenho fraco em seu retorno às pistas com a Mercedes de 2010 a 2012. Sem esse retorno, ele seria o terceiro no geral.

Ranking Universidade 2

Dentre os pilotos em atividade, além de Alonso, Sebastian Vettel aparece em décimo com seus quatro títulos, logo à frente do três vezes campeão Lewis Hamilton, em 11º. Entre as surpresas da lista está a ausência entre os 100 melhores do tricampeão Niki Lauda.

Christian Fittipaldi

Christian Fittipaldi

“A questão “quem é o melhor piloto de todos os tempos na F1” é difícil de ser respondida, não sabemos até onde os pilotos avançam por causa do talento ou por terem um bom carro. Essa questão tem fascinado os fãs há anos e sei que continuará fazendo isso”, disse Andrew Bell, autor da pesquisa.

“Nosso modelo de estudo nos permite chegar a uma lista e avaliar a importância relativa de pilotos e equipes. Há alguns resultados surpreendentes, como Christian Fittipaldi estar entre os 20, enquanto Niki Lauda nem está no top 100. Se esses pilotos estivessem em outras equipes, seus legados poderiam ter sido diferentes”, concluiu Bell.

Ranking Universidade 3

Segundo a pesquisa, o carro tem peso seis vezes maior do que o piloto (85% a 15%) para obtenção de resultados, e esse efeito foi aumentando com o passar dos anos. O estudo afirma que a Ferrari é a melhor equipe, à frente de Mercedes, Red Bull, Benetton, Lotus e Williams. O carro mais eficiente foi a Red Bull de 2011, na qual Vettel foi campeão vencendo 11 de 19 etapas. Outros carros citados foram a Williams de 1992 (de Nigel Mansell), a Renault de 2006 (de Fernando Alonso) e a McLaren de 1988 (de Ayrton Senna).

Red Bull em 2011

Red Bull em 2011

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.