F1 está lutando para manter GP “importante” na Alemanha

Hockenheim

O CEO e presidente da Fórmula 1, Chase Carey, prometeu lutar para manter o GP da Alemanha no calendário. A corrida do mês passado em Hockenheim – que marcou a última antes de seu atual contrato acabar no final da temporada – proporcionou um espetáculo emocionante quando Lewis Hamilton venceu de 14º no grid depois que Sebastian Vettel saiu enquanto liderava.

Apesar da corrida ser um sucesso com um público quase lotado de mais de 70 mil torcedores presentes no local no domingo, após uma ausência de um ano, a rodada deve deixar o calendário, a menos que um novo acordo possa ser fechado.

Juntamente com seus objetivos de abrir novos mercados na América e na Ásia, os proprietários da F1, Liberty Media, deixaram claras as suas intenções de manter uma série de corridas históricas na Europa, com o GP da Bélgica garantindo um novo contrato até 2021. O futuro do GP da Grã-Bretanha permanece incerto depois que decidiu exercer uma cláusula de rompimento a partir de 2019.

Carey revelou que está determinado a encontrar uma solução para garantir que a F1 mantenha o que ele descreveu como uma corrida “importante”. “Estamos lutando por isso”, disse ele ao Sport Bild. “Hockenheim é uma pista importante, a Alemanha é uma nação automotiva com uma grande base de fãs e é um país importante para nós”.

“A cena na seção do estádio este ano foi impressionante. E sim, obviamente queremos que a Fórmula 1 continue crescendo com vocês (da Alemanha). Mas precisamos de parceiros que se envolvam e apóiem ​​uma corrida. Estamos trabalhando nisso”, prosseguiu.

A F1 suspendeu os planos de introduzir uma corrida nas ruas de Miami na próxima temporada devido a problemas de planejamento, adiando até 2020. Como resultado, o calendário do ano que vem deve cair para 20 corridas – a mesma quantia de 2017 – a menos que um novo contrato possa ser acordado com a Alemanha.

Carey também deu a sua opinião sobre a luta pelo título deste ano, com o Hamilton e Vettel brigando corrida-a-corrida. Hamilton tem uma vantagem de 24 pontos sobre Vettel nas nove corridas finais da temporada, depois de vitórias seguidas na Alemanha e na Hungria antes das férias de verão.

“As duas maiores estrelas estão competindo frente a frente pelo campeonato mundial”, declarou Carey. “A vantagem que temos na Fórmula 1 é que, enquanto outros esportes como o futebol têm os melhores times jogando um contra o outro, nós temos isso, além de ter esses duelos de homem contra homem. Quando dois personagens diferentes colidem, isso é eletrizante”.

“O duelo entre Vettel e Hamilton é muito épico; é como John McEnroe contra Jimmy Connors”, acrescentou. “Ambos são grandes campeões e lutam com tudo o que têm um contra o outro – especialmente pelo seu quinto título. E Hamilton com seus grandes gestos emocionais nos faz um grande favor porque ele polariza a opinião com isso”.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP da Áustria da MotoGP!

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.