F1 – Equipes vão apoiar a FIA depois da morte Whiting

Charlie Whiting

Será quase “impossível” para a F1 substituir Charlie Whiting. O diretor de corridas e iniciador da FIA morreu repentinamente em seu quarto de hotel em Melbourne na noite de quarta-feira.

Seu vice, Michael Masi, foi nomeado como seu substituto por enquanto. Mas o campeão mundial de 1996, Damon Hill, disse que Whiting, que tinha 66 anos, será “extremamente difícil, se não impossível, de se substituir”.

Valtteri Bottas confirmou que Whiting era “muito importante” para o esporte e os pilotos. “Se estivéssemos preocupados com qualquer coisa, como as restrições, os fiscais ou qualquer outra coisa, ele sempre reagiu. Ele teve um impacto enorme na Fórmula 1”, declarou o piloto da Mercedes.

“No momento, é difícil imaginar quem pode fazer tudo isso em vez de Charlie, mas tenho certeza de que em breve haverá um plano”, prosseguiu.

Gunther Steiner, o chefe da equipe Haas, confirmou que a F1 tem uma “estrutura” no lugar que assumirá as funções de Whiting. “O que quer que a FIA decida neste fim de semana, as equipes vão apoiá-lo”, comentou ele.

“Podemos fazer pouco para ajudar, mas podemos fazer isso. Vai levar algum tempo para a Federação reestruturar tudo, mas neste fim de semana, se pudermos ajudar com alguma coisa, nós definitivamente iremos”, finalizou.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.