F1 – DRS poderá permanecer nos carros de 2021

DRS da Red Bull

O DRS, o “sistema de redução de arrasto” que ajuda a ultrapassar na F1, parece que vai permanecer nos carros mesmo depois de 2021. Isso apesar do fato de que o recém vazado carro conceito com efeito solo para 2021 é projetado para melhorar radicalmente as chances naturais de ultrapassagem.

“Acho que podemos manter isso (DRS) no nosso bolso”, disse recentemente o diretor desportivo da F1, Ross Brawn. “Minha esperança é que os carros se desenvolvam a ponto de não precisarmos mais dele, mas em um futuro próximo isso não acontecerá”.

A F1 fez alterações às regras da asa dianteira para 2019 para melhorar a ultrapassagem, mas neste fim de semana no Bahrain, a FIA acrescentou uma terceira zona de ultrapassagem com DRS. Marcus Ericsson, que se mudou para a F-Indy em 2019 depois de perder o seu lugar na Sauber, disse que “não tem a certeza” de que esta é a jogada
certa.

“Uma das grandes coisas que encontrei na F-Indy é o fato de que não temos DRS, mas há muito mais lutas roda a roda na pista. Você não espera por uma zona de DRS para ultrapassar, você só usa isso quando tem a chance”, acrescentou o sueco.

No entanto, a F-Indy é consideravelmente mais lenta do que a F1. No fim de semana passado, quando a Indy correu no circuito do GP dos dos EUA no Texas, o melhor ritmo foi 14 segundos mais lento do que o da pole de Lewis Hamilton em 2018.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.