F1 – Carlos Sainz espera fim do DRS

Carlos Sainz

Carlos Sainz Jr espera que a Fórmula 1 acabe eliminando seu “perigoso” DRS depois que Marcus Ericsson sofreu um acidente nos treinos livres do GP da Itália, que seus rivais consideraram “louco” e “assustador”.

A asa DRS da Sauber, de Ericsson, não voltou a fechar antes da primeira chicane de Monza no TL2, o que significou que ele perdeu o controle do carro, bateu na parede do lado esquerdo da pista e capotou.

Perguntado pelo site Autosport sobre o acidente, Sainz disse que estava “feliz por ele estar bem”, mas disse que mostrou o quão grandes as conseqeências podem ser quando o DRS falha. “Este dispositivo artificial, o DRS, é uma coisa perigosa”, disse Sainz.

“Se não fechar o carro muda completamente. No balanço, no desempenho de frenagem. Então, eu só estou querendo saber se a Fórmula 1 vai se desenvolver para não precisar de DRS para ultrapassar”, comentou.

“Eu sinto que precisamos de DRS hoje em dia porque as ultrapassagens seriam praticamente impossíveis, mas esperamos que desenvolvam uma fórmula sem a necessidade de DRS”, completou o piloto da Renault.

O sistema de redução de arrasto foi introduzido na F1 em 2011 como uma forma de melhorar as ultrapassagens. Tem sido frequentemente criticado por tornar a passagem muito fácil, mas raramente foi destacado como uma preocupação de segurança.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP da Itália da Formula 1!

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.