F1 – Bottas: Vantagem da Ferrari pode ser ainda maior na China

Ferrari

Lewis Hamilton pode ter vencido no Bahrain, mas ele diz que a Mercedes tem trabalho sério para fazer antes da terceira rodada na China em quinze dias.

Imediatamente após vencer no domingo, o britânico cumprimentou Charles Leclerc, que deveria ter vencido largando da pole.

“Ele tem um futuro bonito e brilhante à sua frente, então isso só o tornará mais forte”, disse Hamilton.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, concorda.

“Leclerc é muito, muito impressionante”, disse ele. “Muitos outros pilotos teriam reagido de uma maneira muito mais controversa, mas ele tem um bom caráter e é muito humilde. Ele também é muito rápido”.

De fato, Leclerc, da Ferrari, estava a caminho de sua primeira vitória no domingo, quando um problema no motor o deixou em terceiro lugar.

O primeiro sinal é que foi um problema com um dos seis cilindros do seu motor.

“Mesmo que não entendamos bem, o que aconteceu é um caso isolado”, disse o chefe da equipe, Mattia Binotto. “Não é que estamos forçando o motor muito ou algo assim”.

A reviravolta da Ferrari entre a Austrália e o Bahrain, no entanto, é surpreendente.

“Se eles tiverem essa velocidade em linha reta na próxima corrida, então vamos vê-los desaparecer”, disse Hamilton.

Wolff negou a alegação de Binotto de que a diferença poderia ser explicada em termos de downforce.

“Você está falando de um décimo com menos arrasto. Isso é pura potência do motor”, disse ele.

E Wolff disse que a Mercedes terá dificuldade para tirar essa diferença em apenas duas semanas.

“Seja no chassi ou no motor, no nosso nível estamos falando de pequenos passos. Por isso, será difícil fechar uma lacuna tão grande”, disse ele.

Valtteri Bottas comentou: “As retas são ainda maiores na China. Então a vantagem da Ferrari pode ser ainda maior”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.