F1 – Bottas mudou visão da Mercedes sobre rivalidades internas

Valtteri Bottas e Lewis Hamilton

Colocar Valtteri Bottas ao lado de Lewis Hamilton mudou a forma como a Mercedes pensa sobre rivalidades internas entre os seus pilotos, de acordo com o chefe da equipe, Toto Wolff.

A Mercedes teve dificuldade em gerenciar a dinâmica entre Hamilton e Nico Rosberg, já que suas batalhas recentes pelo campeonato se tornaram cada vez mais acirradas entre 2014 e 2016.

Múltiplas controvérsias se desenvolveram entre os dois, referentes aos modos do motor, estratégia, colisões na pista, troca de pessoal entre as garagens, regras de engajamento e como a equipe gerenciou sua rivalidade longe das pistas, mas a equipe sempre acreditou no benefício positivo de Hamilton e Rosberg empurrarem um ao outro até o limite nas pistas.

Hamilton citou uma melhora na harmonia dentro da equipe em 2017 como grande parte do sucesso no campeonato, e Wolff sente que uma relação de trabalho mais saudável entre Bottas e Hamilton provou ser crucial para ajudar a Mercedes a vencer a Ferrari por ambos os títulos.

“Nico nos colocou diante de um fato consumado (sua aposentadoria no final de 2016) – não houve nem uma discussão – e foi difícil encontrar o piloto certo, mas nós tivemos algum tempo para decidir e, eventualmente, conseguimos o cara certo para a equipe”, disse Wolff ao site Autosport.

“No passado, eu sempre acreditava que uma rivalidade muito feroz entre colegas de equipe seria boa para a equipe, porque eles estariam empurrando um ao outro”, lembrou.

“Eu acho que a lição que eu aprendi é que provavelmente não é verdade – acho que você precisa de dois companheiros de equipe que funcionem em um nível alto que continuem se empurrando no carro, mas a rivalidade não deve se espalhar em controvérsias fora do carro”, acredita Wolff.

“A mentalidade e a relação entre os dois nos tornaram mais fortes, trouxe um ambiente aberto e honesto e, fundamentalmente, com nosso carro muito rápido e difícil, conseguimos um bom lugar também porque os dois trabalharam muito bem juntos”, prosseguiu ele.

“A dinâmica entre Valtteri e Lewis nos fez desenvolver o carro de uma forma muito eficiente e nos fez vencer os dois campeonatos, então nem por um segundo eu me arrependo de onde estamos hoje”, finalizou o chefe da Mercedes.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.