F1 – Algumas conclusões dessa sexta-feira em Cingapura

Ferrari e Red Bull em Cingapura 2019

Espera-se que Lewis Hamilton e Mercedes retomem sua posição de domínio sobre a F1 no GP de Cingapura, mas certamente parece que ele e Verstappen serão os principais candidatos em Marina Bay neste fim de semana.

Hamilton foi o homem mais rápido da pista no final do treino de sexta-feira em Cingapura, com Max Verstappen logo atrás dele em uma volta – a dupla ficou em primeiro e segundo sábado e domingo aqui no ano passado.

Os companheiros de equipe de ambos os pilotos ficaram bem fora do ritmo, o que oferece oportunidades a outras equipes e dando à Ferrari a esperança de manter sua impressionante forma recente, apesar do circuito não favorecer seu carro.

Hammer Time
Verstappen pode ter superado todos no TL1, mas ainda era Hamilton quem parecia o mais impressionante, sendo o terceiro mais rápido com pneus duros, enquanto Vettel e o holandês foram mais rápidos graças ao uso do composto macio.

No entanto, é o TL2 que conta em Cingapura, pois é a única sessão representativa e Hamilton ganhou vida depois que o sol se pôs.

Sua volta de classificação em 1:38.773s está no mesmo estágio que ele conseguiu nesta sessão há 12 meses, antes de incendiar o circuito em 1:36.015 para conquistar uma de suas melhores poles da carreira.

Sinistramente para todos os envolvidos, Hamilton também manteve a vantagem em relação ao ritmo de corrida, embora a vida dos pneus fosse uma preocupação para o britânico no composto macio e possa levar a Mercedes a optar por médios no Q2 amanhã.

Verstappen parece ser o único piloto atualmente capaz de desafiar Hamilton e ficou dois décimos de segundo em ritmo de uma volta.

Bottas, Albon e Leclerc lutam
Os pilotos de P4 a P5 na tabela de tempos final enfrentaram problemas na sexta-feira e os três ficaram mais de um segundo atrás de Hamilton.

O TL1 de Charles Leclerc foi encerrado por um problema de caixa de câmbio e ele também teve tráfego durante todo o TL2, mascarando um pouco seus tempos.

Alexander Albon bateu a asa dianteira do seu Red Bull na curva 10 no TL2, tendo chegado ao fim de semana esperando levar algum tempo para acelerar realmente, já que a pista é bem difícil e ele tem pouco conhecimento do carro.

No entanto, Valtteri Bottas pode ser o mais preocupado, ficando a 1,1 segundo de seu companheiro de equipe e batendo as barreiras na curva 18 durante o primeiro treino.

O finlandês ficou notavelmente hesitante durante o TL2 tanto em volta voadora quanto em ritmo de corrida, talvez tendo sido avisado de que as peças de reposição podem ser um prêmio neste fim de semana, com Cingapura pedindo opções muito específicas de alto downforce.

Não o deixe bravo!
Nico Hulkenberg tem um ponto a provar neste fim de semana depois de perder seu lugar na Renault para 2020 e ver a Haas escolher continuar com o errático Romain Grosjean.

O alemão certamente canalizou todas as frustrações da maneira certa, chegando em P6 e P8 nas respectivas sessões e superando o companheiro de equipe Daniel Ricciardo.

Hulkenberg foi meio segundo mais rápido em uma volta no TL2 e chegou ao Q3 em cada um dos últimos três anos neste evento, o que mostra que ele tem a “mão” dessa pista.

O melhor do resto
Carlos Sainz continua confirmando sua boa forma e foi o melhor do resto, como já aconteceu várias vezes nessa temporada. A briga entre McLaren e Renault promete, já que seus pilotos ficaram muito próximos uns dos outros.

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.