Ex-proprietária da BAR retorna à F1 com a McLaren

BAR – 1999

A McLaren assinou um acordo de múltiplos anos com a British American Tobacco, companhia que era proprietária da equipe BAR de Fórmula 1.

A BAT, uma fabricante britânica de cigarros e tabaco, comprou a equipe Tyrrell em 1997 e entrou oficialmente na F1 em 1999 com o nome de British American Racing.

A BAR não venceu nenhum GP até se tornar equipe de fábrica da Honda em 2006, quando o aumento das restrições contra a propaganda tabagista deixou a BAT em uma posição mais periférica. BAT e Honda romperam completamente seu relacionamento antes da temporada 2007.

O anúncio de uma “parceria global” da McLaren com a BAT traz a companhia de volta à F1 pela primeira vez desde que a Honda sucedeu a BAR. Isso acontece três dias antes da apresentação do carro de 2019 da McLaren.

Uma declaração afirmou que o acordo será “focado apenas nos produtos de risco potencialmente reduzido da BAT e baseado em tecnologia e inovação”. A Philip Morris International, patrocinadora título da Ferrari, também está promovendo sua própria iniciativa.

A PMI está sendo investigada pela propaganda “Mission Winnow” que apareceu no final de 2018 e deverá continuar nesta temporada, porque apesar de ser uma iniciativa não tabagista, ela está ligada aos produtos que se tornaram famosos por meio da marca Marlboro.

A BAT afirmou que estará presente “no carro e fora dele ao longo da temporada” com a McLaren, mas “em todos os momentos cumprindo o regulamento e a legislação aplicáveis”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.