Ericsson: F1 é um pouco artificial

Marcus Ericsson

Marcus Ericsson deixou a F1 dizendo que a categoria é “um pouco artificial”. O sueco guiou na Fórmula 1 pela Caterham e pela Sauber, mas ele perdeu sua vaga para 2019 e está mudando para a F-Indy.

Ericsson, 28 anos, teve sua primeira experiência na Indy com um teste nos Estados Unidos esta semana. Ele é citado pela TV Globo: “Isso me traz de volta ao porquê eu me apaixonei pelas corridas”.

“A F1 sempre será F1, mas é um pouco artificial em alguns aspectos”, acrescentou Ericsson. “Na F1 você sempre começa com a perfeição, mas aqui você tem que lidar com o carro e então aperfeiçoá-lo”.

“É muito mais trabalho para o piloto, que é a maior diferença. Isso me traz de volta à paixão das corridas”, concluiu ele.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.