Em Watkins Glen, Matheus Leist busca pódio na Indy Lights

Matheus Leist

Matheus Leist

Depois de ser um dos destaques do treino da Indy Lights ontem em Watkins Glen, em Nova York, o piloto Matheus Leist esperava lutar pela pole no treino classificatório disputado hoje. Mas a dificuldade do time com a queda de temperatura – hoje o primeiro treino foi disputado com 7 graus Celsius em pleno verão desta região dos EUA – o gaúcho vai largar na quinta fila, após registrar o nono melhor tempo em 1m33s199.

Esta marca foi quase dois décimos pior do que o registrado ontem com pneus com mais de 20 voltas de uso, enquanto os ponteiros chegaram a melhorar mais de meio segundo.

“Tivemos uma mudança no comportamento do carro que ainda estamos buscando explicações, porque viramos mais lento com pneus novos enquanto todos obviamente melhoraram. O carro saía de traseira e não tinha a mesma aderência como ontem”, diz Leist, que é o atual campeão da F-3 Inglesa.

Em 2017, o gaúcho de 18 anos fez sua estreia no automobilismo norte-americano, iniciando sua carreira na Indy Lights com três vitórias, incluindo a preliminar das 500 Milhas de Indianápolis. “Agora é hora de focar um ótimo encerramento em Watkins Glen para esta temporada de estreia que tem sido incrível. Temos um carro rápido em condição de corrida e vamos lutar para terminar 2017 onde merecemos: no pódio”, diz Leist.

O brasileiro chegou a liderar o campeonato por algumas etapas e lutou pelo título até a etapa da semana passada, em Gateway, onde Kyle Kaiser acabou conseguindo assegurar virtualmente o prêmio de US$ 1 milhão para subir para a Indy em 2018. O norte-americano, que está em seu terceiro ano na Lights, só precisa largar amanhã para assegurar a pontuação mínima e se sagrar campeão.

A última etapa da Indy Lights será neste domingo às 11h50 (horário de Brasília)

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.