Chefes da F1 estão em negociações para GP no Vietnã

GP da China

Os chefes da Fórmula 1 estão em negociações com autoridades do Vietnã sobre a realização de uma corrida no futuro, enquanto também há um empurrão para um segundo GP na China.

No início deste ano, o ex-chefe da F1, Bernie Ecclestone, disse que poderia ter feito um acordo com o Vietnã, mas acabou com a chance ao pensar que já havia muitas corridas na Ásia.

Mas o chefe comercial da F1, Sean Bratches, disse desde então que quer mais corridas de rua asiáticas com um foco particular em mantê-las em “cidades icônicas”. Depois que a Malásia escolheu não renovar seu acordo com a F1 além desta temporada, o impulso para outra corrida na Ásia a curto prazo está alto na agenda dos chefes da F1.

O Vietnã está em uma lista de locais em potencial, com conversas entre a F1 e oficiais do país em curso. Há também um impulso para uma segunda corrida na China, que é considerado um mercado muito importante pelos novos chefes da F1.

Bratches concluiu recentemente um novo acordo de três anos para manter a corrida em Xangai, que manterá o local no calendário até pelo menos 2020. Os chefes da F1 agora estão avaliando o potencial para uma segunda corrida, idealmente uma pista de rua e potencialmente em Pequim – a segunda cidade mais populosa do mundo atrás de Xangai.

Sob os acordos bilaterais, Bratches disse que o número de corridas será limitado a 25 por temporada, o que, com base no calendário do próximo ano, significa que há espaço para adicionar mais quatro. Mais de 40 locais mostraram interesse em realizar uma corrida, inclusive Portugal e Turquia.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.