Brown: Liberty deve abordar o modelo de negócios de equipe B na F1

Zak Brown

O chefe da McLaren, Zak Brown, está ansioso para que a Liberty Media defina claramente as regras da F1 em um “modelo de negócios de equipe B”.

O chefe da McLaren quer que os proprietários da Fórmula 1, a Liberty Media, definam claramente as regras entre o que as equipes podem dividir entre si para produzir restrições mais rígidas em um “modelo de negócios de equipe B”.

A McLaren foi derrotada pela Haas na batalha pelo quinto lugar no campeonato de construtores em 2018. A Haas foi acusada de ser uma equipe “B” da Ferrari e havia pessoas questionando se as regras do esporte estavam violadas.

A Haas foi inocentada de qualquer irregularidade e Brown foi rápido em elogiar a equipe americana. “Acho que a Haas fez um excelente trabalho, tendo em vista seus recursos e o quão jovem é a equipe. Você tem que admirar o que eles fizeram”, disse Brown ao site Crash.net.

“Eu acho que a Liberty vai abordar o modelo de negócios de equipe B porque eu acho que isso permite que as grandes equipes se beneficiem disso. Os benefícios são desde atividades técnicas, políticas, até as atividades de pista que acreditamos serem questionáveis”, prosseguiu.

“Eu acho que todos esses três cenários não são sobre o que a Fórmula 1 é e precisam mudar para a saúde do esporte, e eu acredito que sim. A Liberty tem isso em seus planos, lidar com as equipes B e em que nível você pode ser uma equipe B”, comentou.

Brown argumenta que uma equipe B nunca será capaz de competir com a ‘equipe A’ e preferiria que todos as equipes da Fórmula 1 tentassem vencer o campeonato, em vez de apenas estar lá para ajudar as maiores.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.