Brawn: Teto orçamentário é uma possibilidade para a F1

Ross Brawn

Ross Brawn

Ross Brawn admitiu que ajustes nos acordos comerciais podem ser a chave para o futuro da Fórmula 1.

Atualmente, uma avaliação da situação no pitlane é que ter uma equipe privada é quase impossível, não só financeiramente, mas do ponto de vista competitivo.

“Você está certo”, declarou Brawn, novo diretor esportivo da F1 na era pós Bernie Ecclestone, à revista francesa Auto Hebdo. “As exigências são complexas, e por isso é importante não ter pressa”.

Outra razão para evitar atitudes precipitadas é que os contratos existentes da F1, negociados por Ecclestone, não terminam antes de 2020.

Brawn disse: “Primeiro, temos de criar as fundações corretas e desenvolvê-las. Com fundações corretas, quero dizer menos diferença entre o topo e o final do grid”.

“A questão real é ‘do que precisamos para nos focar em uma mudança de direção no futuro?’ A dependência dos recursos é uma das áreas que temos de explorar. Devemos adotar um teto orçamentário ou uma série de restrições técnicas? Talvez uma combinação de ambos?”

“Porém, precisamos reduzir a importância do dinheiro na performance dos carros, porque essa é a tendência atual da F1. O que queremos é tentar elevar o nível geral do grid sem recorrer ao artificial”, acrescentou Brawn.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.