Barrichello revela “ameaça” da Ferrari no GP da Áustria de 2002

F102-schumacher-barrichello-austria615
Rubens Barrichello alegou que a Ferrari fez uma ameaça que poderia ter encerrado sua carreira no automobilismo durante o GP da Áustria de 2002.

Há dez anos, o brasileiro liderava a corrida no A1-Ring, mas, na última curva, sucumbiu às ordens de equipe que permitiram que Michael Schumacher, seu companheiro de equipe e primeiro piloto, vencesse a prova.

Imagens subsequentes mostraram o chefe da Ferrari na época, Jean Todt, pedindo a Barrichello no rádio para simplesmente “deixar Michael passar pelo campeonato, por favor”. Mas Barrichello disse que não foi tão simples assim.

“Foram oito voltas de guerra”, declarou ele. “É muito raro eu perder a paciência, mas eu estava gritando no rádio. Continuei indo até o final, dizendo que não o deixaria passar”.

“Foi quando eles disseram algo a respeito de uma coisa muito mais ampla. Não era em relação ao contrato. Não posso revelar o que eles disseram, mas foi uma forma de ameaça que me fez repensar minha vida, porque a grande alegria para mim era pilotar”.

LS – www.autoracing.com.br 

 

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.