Apresentando os três novos pilotos da F1 para 2015

Fórmula 1

Pode haver menos quatro vagas no grid em 2015, mas ainda há espaço para três caras novas.

Duas delas serão encontradas na Toro Rosso, que terá a mais jovem dupla de pilotos da F1 quando Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. se alinharem no grid em Melbourne dentro de dois meses.

Outra equipe com uma reputação de desenvolver jovens talentos é a Sauber, que também terá uma equipe de pilotos toda renovada para este ano. Felipe Nasr fará sua estreia ao lado de um dos novatos do ano passado, Marcus Ericsson, que se junta à equipe vindo da Caterham.

Segundo as regras do próximo ano apenas um deles seria elegível para competir. Felizmente para os outros, eles entraram antes do aperto da nova regra da FIA valer.

Max Verstappen

2014: Terceiro na Fórmula 3 Europeia

Max Verstappen

Enquanto a carreira de Verstappen se desenrola, ele será sempre lembrado como o piloto cujo primeiro GP veio tão cedo que levou a FIA a impor um limite de idade em corridas de carros de F1. Além de ser o primeiro piloto de 17 anos a correr, ele provavelmente será também o último.

Em meio ao frenesi da mídia sobre o filho adolescente de Jos Verstappen em agosto passado, um ponto significativo que passava despercebido era que ambos os seus pais têm um pedigree automobilismo. Sua mãe Sophie-Marie Kumpen foi um piloto de kart altamente competente em meados dos anos noventa.

As conquistas impressionantes de Verstappen no kart, que culminou com um vice-campeonato em 2013, mostra que ele é um herdeiro de ambos os lados. Ele foi eletrizante na F3 ano passado, ganhando mais corridas do que o campeão Esteban Ocon.

Mas é um grande esforço para alguém tão jovem continuar a fazer justiça a essa habilidade na panela de pressão da F1. E Helmut Marko não é um para administrar as expectativas: ele já está descreveu Verstappen como outro Ayrton Senna.

Carlos Sainz Jr.

2011: Campeão na Fórmula Renault 2.0 NEC
2014: Campeão na Fórmula Renault 3.5

Carlos Sainz Jr

O filho do bicampeão mundial de rali Carlos Sainz não progrediu através do programa de pilotos da Red Bull tão rapidamente quanto Verstappen ou mesmo Daniil Kvyat, já que se esperava que ele chegasse antes à F1.

Isso se deve ao fato de que ele participou de vários campeonatos: nos últimos cinco anos, ele correu na Fórmula BMW, Fórmula Renault 2.0, Fórmula 3, GP3 e Fórmula Renault 3.5. Decisivamente, ele conseguiu o título na última – algo que os pilotos da Red Bull anteriores Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne não conseguiram fazer – e graças à saída de Sebastian Vettel, um lugar foi aberto para ele na F1.

Assim, enquanto Verstappen carrega o enorme peso da expectativa, o mesmo não acontece com o seu companheiro, que pode demonstrar toda sua capacidade sem a mesma pressão.

Felipe Nasr

2009: Campeão na Fórmula BMW Europeia
2011: Campeão na Fórmula 3 Britânica
2014: Terceiro lugar na GP2

Felipe Nasr

Os treinos de Felipe Nasr para a Williams no ano passado ao lado de Felipe Massa apresentou como maior desafio a capacidade de pronúncia de comentaristas de televisão da F1, desde que Mark Blundell e Martin Brundle corriam na Ligier.

Mais importante, deu a Nasr tempo de pilotagem valioso nos atuais carros da F1. Isso vai ser ainda mais importante, já que ele faz sua estreia numa equipe que não tem o seu próprio simulador de F1 para ele se adaptar.

A Sauber não disfarçou o fato de que o apoio do Banco do Brasil à Nasr teve um papel para ganhar um assento este ano. Mas o seu bom progresso através das categorias inferiores mostra que ele traz talento, bem como dinheiro. Ele bateu o seu novo companheiro de equipe na GP2 há dois anos, apesar de Ericsson ter consideravelmente mais experiência e pilotar para uma equipe que ganhou os dois campeonatos anteriores.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.